Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação radiográfica do canal mandibular e sua relação com as classes oclusais de Angle

Processo: 11/09232-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Radiologia Odontológica
Pesquisador responsável:Felippe Bevilacqua Prado
Beneficiário:Raisa Zago Falkine
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Ortodontia   Anestesia   Mandíbula

Resumo

Introdução e Justificativa: As lesões do nervo alveolar inferior durante procedimentos odontológicos e cirúrgicos podem ser evitadas com o conhecimento anatômico da localização do canal mandibular em relação ao ápice das raízes dos molares inferiores permanentes. A posição do canal mandibular pode variar de acordo com a classe oclusal do indivíduo (classes I, II e III de Angle) e estudos desta natureza tem sido raramente discutidos. Objetivos: avaliar por meio de radiografias panorâmicas as diferenças anatômicas da localização do canal mandibular em relação ao ápice dos molares inferiores permanentes e à base da mandíbula de acordo com a classificação de Nortjé et al. (1977). Relacionar o tipo de posicionamento do canal mandibular com as classes I, II e III de Angle nos indivíduos avaliados. Materiais e métodos: Serão avaliadas 900 radiografias panorâmicas (300 de indivíduos Classe I, 300 de indivíduos Classe II e 300 de indivíduos Classe III) sendo que em cada grupo constarão 150 indivíduos do gênero feminino e 150 do gênero masculino de pacientes totalmente dentados na faixa etária de 18 a 51 anos. As radiografias dos indivíduos serão divididas de acordo com as classes oclusais de Angle com base nos traçados cefalométricos (mensuração do ângulo ANB). Esses mesmos indivíduos terão seu canal mandibular bilateralmente mensurado e classificado de acordo com a sua localização em relação aos ápices radiculares dos molares inferiores e a base da mandíbula em radiografias panorâmicas de acordo com a classificação de Nortjé et al. (1977). Para a execução desta classificação as mensurações da distância do canal mandibular com os ápices dos dentes e a base da mandíbula serão realizadas no Software ImageLab 2000®. A reprodutibilidade intra-observador das medidas nas radiografias será avaliada utilizando o coeficiente de variação. Diferenças entre os lados direito e esquerdo da mandíbula e o gênero do indivíduo serão analisados com o teste t pareado para pares nos grupos com má oclusão classe I, II e III de Angle. Diferenças entre os grupos serão examinados com significância estatística com base em teste t independente. Os dados serão tabulados e submetidos ao teste t de Student, com nível de significância de 5% com o auxilio do software BioEstat 5.0 (Fundação Mamiramuá, Belém, PA). A reprodutibilidade das medidas será realizada pelo teste de intraclass correlation coefficient (ICC).

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)