Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos funcionais e biofísicos de LaSir2RP1, sirtuina de Leishmania amazonensis

Processo: 11/51534-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2011
Vigência (Término): 31 de maio de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Carlos Henrique Inacio Ramos
Beneficiário:Melissa Regina Fessel
Instituição Sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/00462-8 - Estudo da estabilidade, estrutura e via de enovelamento de proteínas, AP.TEM
Assunto(s):Resveratrol   Leishmania mexicana
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Interacao Parasito-Hospedeiro | Lasir2Rp1 | Leishmania Amazonensis | Resveratrol | Sirtuina

Resumo

Sirtuínas são membros de uma família de enzimas com atividade desacetilásica dependente de NAD+ envolvidas em muitos processos biológicos. Um membro da família, denominado Sir2 Related Protein 1 (Sir2RP1), foi caracterizado em algumas espécies de Leishmania. Na vigência do projeto FAPESP 2008/58617-5, identificamos e caracterizamos o ortólogo Sir2RP1 em L. amazonensis (LaSir2RP1) (Fessel et al., 2011). Mostramos que LaSir2RP1 recombinante é desacetilase dependente de NAD+ e realizamos sua caracterização biofísica. Verificamos que a proteína é expressa nas duas formas de desenvolvimento do parasita e também é secretada por ambos os estágios evolutivos. Caracterizamos LaSir2RP1 como possível glicoproteína imunolocalizada em grânulos citoplasmáticos, relacionados ao retículo endoplasmático. Testes preliminares avaliando o papel de LaSir2RP1 na infecção de macrófagos por L. amazonensis produziram resultados interessantes, mostrando que LaSir2RP1 exógena interage com macrófagos in vitro e que a adição da proteína durante a infecção com o parasita aumenta a carga parasitária intracelular. Propomos aqui estudar o fenômeno, avaliando, inclusive, a possibilidade de LaSir2RP1 promover aumento da fagocitose. Esses dados, se confirmados, contribuirão para elucidar a função de Sir2RP1 durante infecção por Leishmania sp. Ainda, estudos biofísicos preliminares com LaSir2RP1 e resveratrol, composto que atua em vias dependentes de sirtuínas de mamíferos e é leishmanicida, sugerem que essas moléculas interagem entre si. Propomos a realização de testes adicionais para esclarecer o mecanismo de interação entre resveratrol e LaSir2RP1 e avaliar potenciais efeitos na proteína alvo quando parasitas são submetidos a tratamento com a droga, visando contribuir no avanço do conhecimento de estrutura e função de LaSir2RP1 e gerar informações sobre o mecanismo de ação microbicida de resveratrol em Leishmania, o que ainda não foi determinado. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)