Busca avançada
Ano de início
Entree

Associação entre hipertrofia adenotonsilar e alterações cardíacas: revisão sistemática de estudos coortes.

Processo: 11/19257-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2011
Vigência (Término): 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Silke Anna Theresa Weber
Beneficiário:Raíssa Pierri Carvalho
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Hipertensão   Otorrinolaringologia   Revisão sistemática

Resumo

A Síndrome da apnéia do sono (SAOS) é caracterizada por episódios repetitivos de obstrução da via aérea superior (VAS), geralmente associados à dessaturação de hemoglobina devido a interrupção parcial ou total do fluxo respiratório. Sua prevalência nas crianças varia de 0,7 a 3%. O pico da incidência é observado nos pré- escolares, faixa etária na qual é mais comum a obstrução das vias aéreas superiores pela hipertrofia das tonsilas faríngea e palatinas. A SAOS pode estar associada a efeitos agudos e crônicos sobre o sistema cardiovascular como oscilações extremas na pressão arterial sistêmica e pulmonar, injúria cardíaca associada a episódios repetitivos de apnéia e hipoxemia, cor pulmonale, além do impacto negativo na qualidade de vida da criança, como atraso no desenvolvimento pôndero-estatural, alterações no esqueleto facial e torácico, e distúrbios do comportamento, do aprendizado e de outras funções cognitivas. Alguns autores observaram elevação significativa da PA sistólica e diastólica em crianças com índice de apnéia-hipopnéia (IAH) maior que 10. Os autores sugeriram que distúrbios respiratórios obstrutivos em crianças são fatores de risco para hipertensão arterial, com correlação positiva entre o grau de distúrbio respiratório obstrutivo e de HAS. Devido à seriedade das consequências da hipertrofia adenotonsilar, propomos uma investigação sobre a associação entre hipertrofia e alterações cardíacas por meio de revisão sistemática de estudos coortes. O projeto de pesquisa será conduzido no Departamento de Otorrinolaringologia da FMB/UNESP - Botucatu-SP. A revisão sistemática será realizada de acordo com a metodologia da Colaboração Cochrane, com intuito de mapear todos os estudos coorte identificados nas principais bases de dados. Dois revisores selecionarão independentemente os estudos relevantes, avaliarão a qualidade metodológica e extrairão os dados dos estudos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)