Busca avançada
Ano de início
Entree

Interações entre insetos frugívoros e vertebrados dispersores de sementes de Myrtaceae

Processo: 11/05734-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2011
Vigência (Término): 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Wesley Rodrigues Silva
Beneficiário:Janaina Rosa Cortinóz
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/18258-7 - Interações entre insetos e frutos ao longo de um gradiente em uma área de Mata Atlântica no Sudeste do Brasil, BE.EP.DR
Assunto(s):Myrtaceae   Dispersão de sementes

Resumo

Frutos maduros apresentam características que os tornam atrativos tanto à dispersores de sementes, quanto à frugívoros não mutualistas, como insetos. Como vertebrados e insetos frugívoros competem por recurso, e ao forragear vertebrados podem predar os insetos nos frutos, espera-se que invertebrados que colonizem frutos maduros sejam capazes de repelir vertebrados. Frutos com larvas de insetos podem apresentar alterações físicas (forma, cor e consistência) e químicas (sabor, cheiro e valor nutricional) em sua polpa, o que possibilitaria ao vertebrado distinguir entre frutos infestados e intactos. No entanto, não há consenso sobre o efeito das alterações, pois na maioria dos estudos com aves frutos infestados foram rejeitados, enquanto em outros com roedores, foram preferidos. Tais resultados podem indicar que haja diferença na tolerância e/ou percepção dos insetos por aves e mamíferos, o que pode ter relação com os sentidos usados pelos vertebrados no forrageio, visto que aves são visualmente orientadas, enquanto há mamíferos orientados visual e/ou olfativamente. Uma vez que algumas características de frutos permitem inferir se são dispersos por aves ou por mamíferos (como cor, tamanho e sabor), é possível que haja estratégias distintas das larvas nos frutos contra a predação por aves e por mamíferos. O presente projeto objetiva relacionar as alterações encontradas em frutos infestados, aos insetos frugívoros, as plantas e ao sentido utilizado pelo dispersor de sementes no forrageio. Ainda será avaliado se a presença de larvas causa efeito neutro, negativo ou positivo na produção e germinação de sementes de frutos infestados em relação aos sadios. Os efeitos da infestação na dispersão de sementes serão testados com o experimento de escolha por vertebrados visual e/ou olfativamente orientados entre frutos infestados e sadios.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)