Busca avançada
Ano de início
Entree

SMolBNet 2.0: determinação de estrutura tridimensional de inibidores de proteases e moléculas anti-hemostáticas identificados em animais hematófagos, vetores de doenças

Processo: 11/15748-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Aparecida Sadae Tanaka
Beneficiário:Barbara Sayuri Watanabe
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/51868-2 - SMolBNet 2.0: determinação de estrutura tridimensional de inibidores de proteases e moléculas anti-hemostáticas identificados em animais hematófagos, vetores de doenças, AP.R
Assunto(s):Purificação de proteínas   Expressão de proteínas   Inibidores de proteases

Resumo

O presente projeto visa a determinação das estruturas terciárias de inibidores recombinantes de proteases com atividades anti-hemostáticas ou antimicrobianas descritos pelo grupo. Os inibidores de proteases já estudados pelo grupo pertencem a diferentes famílias estruturais, sendo do tipo Kazal, os encontrados nos barbeiros T. infestans e R. prolixus, e do tipo Kunitz as proteínas encontradas no carrapato R. microplus. Membros de outras famílias menos estudadas, como Pacifastina, Ascaris ou TIL-trypsin inhibitory like também foram encontradas em barbeiro e carrapato, respectivamente. Vista a diversidade estrutural dos inibidores, aliado ao nosso interesse em estrutura e função destas moléculas, essa proposta tem por objetivos determinar estruturas tridimensionais dos inibidores AaTI e BmSIs, inibidores de trombina e subtilisina complexados com as respectivas enzimas. O projeto proposto permitirá a identificação de fatores estruturais importantes para a atividade anti-hemostáticas e antimicrobiana de AaTI e BmSI, assim como a consolidação dos conhecimentos de Biologia Estrutural no grupo que já iniciou estudos estruturais de proteínas no projeto Smolbnet, além de colaborar com grupos de Biologia Estrutural de Portugal. O conhecimento gerado neste projeto poderá auxiliar no desenvolvimento de inibidores ou anti-coagulantes sintéticos assim como antimicrobianos para usos terapêuticos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)