Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência da rede de drenagem na morfodinâmica da bacia hidrográfica do Ribeirão Jurupará, Serra de São Francisco-SP.

Processo: 11/10924-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2011
Vigência (Término): 31 de agosto de 2012
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Emerson Martins Arruda
Beneficiário:Otávio Macario dos Santos Neto
Instituição-sede: Centro de Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade (CCTS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Sorocaba , SP, Brasil
Assunto(s):Bacia hidrográfica   Análise ambiental   Geomorfologia

Resumo

Para que se construa um entendimento geomorfológico da bacia hidrográfica abordada no presente estudo, a análise dos processos morfodinâmicos de esculturação do relevo será utilizada na compreensão da atual configuração de sua paisagem.A bacia hidrográfica do Ribeirão Jurupará, afluente do Rio Pirapora, será aqui estudada com a finalidade de se levantar algumas informações essenciais à compreensão da dinâmica geomorfológica da área. A referida bacia situa-se na Serra de São Francisco, no município de Piedade-SP.Objetiva-se nessa etapa elaborar o mapeamento geomorfológico e correlacioná-lo com a análise morfométrica da rede de drenagem, para que seus resultados possam ser organizados como informações, conceitos e bases um estudo em médio prazo sobre a evolução dos processos que influenciam na evolução da bacia. Busca-se ainda contribuir com o levantamento de impactos ambientais, subsidiando o planejamento de ocupações a atividades que sejam mais adequadas ao ambiente da área.A rede de drenagem, atuante como um dos principais elementos de esculturação da paisagem, disseca o relevo através do aproveitamento de falhas e fraturas do embasamento rochoso além de erodir os limites entre distintas litologias, através da erosão nos contatos entre materiais com diferentes resistências. Nesse sentido, a obtenção dos índices morfométricos fornece dados expressados em termos quantitativos que caracterizam a rede fluvial e sua respectiva bacia, servindo assim de base para estudos detalhados sobre os processos geomorfológicos em andamento.O levantamento morfométrico permite que a abordagem geomorfológica identifique anomalias nas drenagens, como os indícios de alterações de declividade que podem ser indicadores de atividade neotectônica ocorrida nas bacias. Serve também de base aos estudos ambientais, na medida em que seus índices quantitativos permitem que se expressem numericamente as particularidades resultantes da interação entre os elementos do sistema bacia hidrográfica. Desse modo, quando a dinâmica evolutiva natural dos processos geomórficos apresenta qualquer alteração (inclusive de ordem antrópica, em função dos tipos de uso do solo), a rede fluvial é o primeiro elemento a apresentar respostas às mudanças.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)