Busca avançada
Ano de início
Entree

A Primeira Reforma da Instrução Pública Paulista: consensos e disputas entre os diferentes sujeitos sociais (1892-1896)

Processo: 11/50830-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2011
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Fundamentos da Educação
Pesquisador responsável:Jose Luis Sanfelice
Beneficiário:Lidiany Cristina de Oliveira Godoi
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):História da educação   Brasil República

Resumo

Durante os primeiros anos do Brasil-República, a educação escolarizada é alçada a uma grande relevância social e política e é neste contexto que se inscreve a Primeira Reforma da Instrução Pública Paulista (1892 a 1896). Projeto bastante auspicioso à época, expressou o desejo dos republicanos de estender à escolarização formal às massas populares, instituindo a obrigatoriedade do ensino primário. A profissionalização do corpo docente, a racionalização do tempo, a instituição do método intuitivo, do ensino graduado e simultâneo, os edifícios suntuosos para os primeiros grupos escolares e a aquisição de materiais didáticos inovadores foram considerados símbolos de modernização do ensino e de propaganda da jovem República. Esta pesquisa tem como objetivo analisar a Primeira Reforma da Instrução Pública Paulista a partir de uma revisão problematizadora e crítica da historiografia que se dedicou a compreendê-la. Esta historiografia concebe, em grande medida, o projeto reformador como resultado de um consenso entre o Estado e uma elite intelectual e política, no qual não se vê presentes os matizes e as visões de mundo que lhe conformaram. Considerando a literatura que trata do final do século XIX e o início do XX, no Brasil, acrescida da análise de diferentes fontes primárias tomadas em seu conjunto, pretende-se verificar a possibilidade de um projeto educativo concebido de maneira não homogênea, mas respondendo a outros projetos sociais de sujeitos ou grupos distintos. A questão fundamental reside em entender quais visões de mundo deram contorno à Primeira Reforma da Instrução Pública Paulista e qual o seu significado naquele momento histórico, o que se pretendia instituir, o que foi instituído. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GODOI, Lidiany Cristina de Oliveira. A reforma da instrução pública de 1892 : conflitos e disputas. 2014. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Educação.
GODOI, Lidiany Cristina de Oliveira. A reforma da instrução pública de 1892. 2014. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Educação Campinas, SP.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.