Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do Chá Preto proveniente da planta Camellia sinensis na reprodução de ratas Wistar superovuladas.

Processo: 10/20274-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2011
Vigência (Término): 30 de abril de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Ines Cristina Giometti Ceda
Beneficiário:Erica Solange Caetano Kikuchi
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Agrárias. Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Ovário   Superovulação
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Chás | corpos lúteos | Ovário | rata | superovulação | Fisiologia da Reprodução da Fêmea

Resumo

Os órgãos reprodutivos da fêmea exibem crescimento e regresssão periódicos, acompanhados por igualmente notável mudanças no seu grau de fluxo sanguíneo. Não é surpresa, portanto, que eles são alguns dos poucos tecidos adultos nos quais a angiogênese ocorre como um processo normal. Tem sido demonstrado que os folículos ovarianos e o corpo lúteo contem e produzem fatores angiogênicos. Os principais fatores angiogênicos são os fatores de crescimento endotélio-vascular (VEGFs). Estudos demonstram que algumas catequinas presentes nos chás provenientes da planta Carmellia sinensis inibem os VEGFs, porém não há estudos demonstrando se o consumo crônico do chá preto pode interferir na reprodução. Este trabalho tem como objetivo verificar a influência do chá preto na taxa de ovulação de ratas superovuladas pelo número e tamanho dos corpos lúteos. Para tanto, as ratas serão divididas em dois grupos, grupo controle (n=30) e grupo com ingestão de chá preto (n=30). Os corpos lúteos serão colhidos ao final de cada mês de 10 animais de cada grupo, durante três meses consecutivos, número dos corpos lúteos e peso dos ovários serão avaliados. As comparações estatísticas serão relizadas por meio dos testes t não pareado e análise de variância para as variáveis paramétricas e teste de Mann-Whitney e de Kruskal-Wallis para as variáveis não paramétricas, diferenças serão consideradas quando p<0,05.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)