Busca avançada
Ano de início
Entree

Telessaude: Intercambio Técnico-Cientifico entre centros de atendimento ao deficiente auditivo.

Processo: 10/14882-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2010
Vigência (Término): 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Wanderleia Quinhoneiro Blasca
Beneficiário:Karis de Campos
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/04023-7 - Telessaude: Intercambio Técnico-Cientifico entre centros de atendimento ao deficiente auditivo., AP.R
Assunto(s):Audiologia   Deficiência auditiva   Telemedicina

Resumo

Dados do Conselho Federal de Fonoaudiologia demonstraram que, temos aproximadamente, 33400 fonoaudiólogos em todo o país. Desse numero a maior porcentagem esta concentrada na região sudeste, cerca de 66,4% dos profissionais. No entanto, essa porcentagem diminui muito nas outras regiões do pais, sendo inferior a real necessidade da população.Analisando toda essa problemática, o Departamento de Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru - USP têm desenvolvido projetos relacionados à Telessaude, envolvendo a Tele Educação e a Tele Assistência,onde em fevereiro de 2004 foi realizado um acordo de cooperação entre a Disciplina de Telemedicina do Departamento de Patologia da Faculdade deMedicina - USP. Essa parceria tem apresentado importantes trabalhos, como: a criação do Departamento de Teleaudiologia junto ao Conselho Brasileiro de Telemedicina; o desenvolvimento de materiais didáticos para pacientes e profissionais ligados à saúde auditiva, como também, a realização de seminários, palestras e cursos nacionais e internacionais por videoconferência.Durante o período de 2005 e 2009 o Departamento de Fonoaudiologia participou do projeto "Estação Digital Médica: estratégia de implementação e ampliação da Telemedicina no Brasil", contemplado pelo Edital Institutos do Milênio - CNPq envolvendo, além da FOB/USP mais 8 instituições. Associado a todo esse trabalho, o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais juntamente com a Associação de Pais e Pacientes de Fissura Lábio-palatal- Profis - REDE PROFIS desenvolveu um projeto "Rede Nacional de Intercâmbio Técnico Científico" que analisou a o trabalho de 43 associações cadastradas na Rede Profis, verificando a necessidade de cada região em relação à capacitação dos profissionais.Contudo, o Departamento de Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologiade Bauru e o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo, em parceria com a Associação de Pais e Pacientes de Fissura Lábio-palatal- Profis - Bauru/SP e a Disciplina de Telemedicina da Faculdade de Medicina da USP, o projeto de "Telessaude - Intercambio Técnico - Cientifico entre centros de atendimento ao deficiente auditivo", tem como proposta criar um pólo de capacitação na área da deficiência auditiva, além do compromisso com a humanização e a qualidade da atenção. O projeto é uma ação que cria infra-estrutura tecnológica para integrar instituições nacionais no desenvolvimento de programas de grande impacto social. Além deste aspecto, a sua efetiva implantação terá importante significado em termos de estratégia nacional para o atendimento ao paciente deficiente auditivo, e promoção da melhoria da capacitação por profissionais de saúde. Participarão desse trabalho profissionais das 03 associações filiadas a REDE PROFIS que realizam o atendimento ao deficiente auditivo. Neste projeto, serão desenvolvidos programas de capacitação e atualização de profissionais usando a Telemática enfocando o tema Aparelho de Amplificação Sonora Individual. A proposta é de criar um modelo educacional enfocando 4 aspectos principais analisando o impacto formativo, que são: treinamento de habilidades práticas, avaliação de competência, segunda opinião especializada educacional e avaliação da mudança de prática.A criação de um pólo de capacitação na Saúde Auditiva vai ao encontro das necessidades dos pacientes deficientes auditivos, que precisam para o seu processo de reabilitação, ser atendidos por profissionais mais qualificados e, principalmente, para que possamos ter a formação de centros de excelência na área da Saúde Auditiva em todos os lugares do nosso pais. Esse projeto tem um significado importante dentro das ações da Telessaude no Brasil, onde a sua concretização poderá ser utilizada como modelo em todo o território nacional abrangendo todos os centros que participam do Programa Nacional de Telessaude, como um maior direcionamento para os profissionais que participam do programa.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)