Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise morfológica e filogeográfica em jabutis brasileiros (Testudinidae)

Processo: 10/19785-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2011
Vigência (Término): 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Claudia Regina Bonini Domingos
Beneficiário:Tiago Lucena da Silva
Instituição Sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Filogeografia   Morfologia animal   Zoologia (classificação)   Jabutis   Chelonoidis carbonaria
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Chelonoidis carbonaria | Chelonoidis denticulata | Filogeografia | Jabuti | Morfologia | Morfotipo | Taxonomia

Resumo

Os quelônios são um dos grupos de vertebrados mais ameaçados, apresentando um status preocupante quanto à conservação. Esse grupo tem importância em estudos genéticos e taxonômicos por possuir uma história filogenética única, sendo candidatos em potencial para ações de conservação. A espécie C. denticulata ocorre em florestas tropicais, enquanto que C. carbonaria ocorre em uma gama mais de ambientes, incluindo florestas secas e áreas de vegetação florestal em cerrados. Há relatos na literatura de animais classificados como C. carbonaria que apresentam características morfológicas distintas, mas sem descrição de novas espécies. Não há informações na literatura sobre a variabilidade genética, distribuição geográfica e história evolutiva desse grupo morfologicamente distinto. A Floresta Amazônica contínua permitiu o fluxo gênico entre as populações de C. denticulata, formando populações geneticamente homogêneas. Já a espécie C. carbonaria, por preferir áreas abertas como cerrado, evoluiu por vicariância, resultando em populações com outra estrutura genética. Métodos de estudo molecular, em especial com DNA, são eficazes para reconstrução filogenética e têm sido empregados em abordagens evolutivas. Estudos de filogeografia comparativa têm sido valiosos para o desenvolvimento e teste de hipóteses sobre processos evolutivos históricos com impacto na composição da biodiversidade atual, relacionando-a com a distribuição geográfica, principalmente por meio das diferenças entre sequências de mtDNA. Considerando a aplicação de mtDNA, e a disponibilidade do mesmo em bancos de dados referentes às espécies em estudo, foi selecionado o gene mitocondrial cyt b como marcador molecular, para associar dados morfológicos e moleculares em jabutis brasileiros, em uma grande extensão territorial. Os resultados poderão corroborar a existência de uma nova espécie. A utilização de técnicas moleculares, associadas às aferições morfológicas na sistemática, podem fornecer informações significativas sobre aspectos taxonômicos evolutivos em quelônios, representando uma ferramenta auxiliar nas investigações em relação aos limites de espécies, história natural e biologia desse grupo pouco estudado de vertebrados. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SILVA, Tiago Lucena da. Análise morfológica e filogeográfica em jabutis brasileiros (Testudines). 2015. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista (Unesp). Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas. São José do Rio Preto São José do Rio Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.