Busca avançada
Ano de início
Entree

O uso dos conceitos de Monarquia, Soberania e República nos escritos dos Homens da Quinta Monarquia (1641-1659)

Processo: 11/02172-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Luis Filipe Silverio Lima
Beneficiário:Verônica Calsoni Lima
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/53257-3 - As interpretações e leituras das profecias dos cinco reinos no século XVII: sebastianistas, joanistas e homens da quinta monarquia e os conceitos de império, monarquia universal, república e soberania - Portugal, Inglaterra e Américas, AP.JP
Assunto(s):História moderna   Revolução Inglesa   Messianismo

Resumo

O uso dos conceitos de Monarquia, Soberania e República nos escritos dos Homens da Quinta Monarquia (1641-1659)Este projeto tem por objetivo estudar alguns escritos dos pentamonarquistas ingleses, particularmente aqueles que estabeleceram as bases para seu projeto profético-político a partir da interpretação dos sonhos dos Cinco Reinos do Livro de Daniel. Pretende-se verificar como os Homens da Quinta Monarquia utilizaram os conceitos de Monarquia, Soberania e República, localizando os lugares, exemplos e autores citados. Tentar-se-á compreender as diferenças deste movimento puritano em relação aos outros grupos radicais da Revolução Inglesa, particularmente tentando jogar luzes nas diferenças entre estes projetos que buscavam sociedades comunais (ou "comunistas", nas palavras de C. Hill) e aquele dos pentamonarquistas, que propunha uma sociedade hierarquizada teocrática liderada pelos justos e regrada de modo férreo pela lei de Deus, como expresso, por exemplo, nos textos de William Aspinwall. Pergunta-se se o embasamento na ideia de uma Monarquia Universal prevista pelos sonhos do Livro de Daniel e solidificada por uma tradição exegética quiliasta como realização plena do poder de Cristo podem ser razões para esta diferença. Pretende-se inventariar estas fontes e também transcrever algumas delas para disponibilização on-line em site do projeto.Previsto para o segundo ano do Projeto JP (2011), os passos a serem seguidos serão:1. Levantamento bibliográfico e leitura da bibliografia pertinente;2. Levantamento, delimitação e fichamento das fontes, a partir dos documentos disponibilizados on-line no site da Universidade de Córdoba e da base on-line EEBO;3. Escolha e transcrição de algumas das fontes para publicação no site e para análise, observando as questões levantadas pelo projeto;4. Levantamento dos autores, exemplos e tópicas citadas;5. Busca na literatura especializada e em dicionários bibliográficos de referências à circulação e repercussão da obra;6. Redação de uma comentário de cada fonte, tendo em vista as perguntas formuladas pelo projeto.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)