Busca avançada
Ano de início
Entree

Poluentes atmosféricos e internações por hipertensão arterial em indivíduos com 50 anos ou mais. estudo de série temporal.

Processo: 11/00836-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2011
Vigência (Término): 31 de março de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Luiz Fernando Costa Nascimento
Beneficiário:Juliana Batrov Francisco
Instituição-sede: Instituto Básico de Biociências (IBB). Universidade de Taubaté (UNITAU). Taubaté , SP, Brasil
Assunto(s):Epidemiologia   Hipertensão   Material particulado   Poluição do ar

Resumo

A poluição atmosférica pode ser definida como a presença de substâncias estranhas na atmosfera em concentrações suficientes para interferir direta ou indiretamente na saúde, na segurança e no bem estar dos seres vivos. Os principais poluentes são o material particulado (PM10), o ozônio, o dióxido de enxofre, o monóxido de carbono e os óxidos de nitrogênio. A Hipertensão Arterial Sistêmica é das doenças cardiovasculares, a mais freqüente e também o principal fator de risco para as complicações mais comuns, como acidente vascular cerebral, infarto agudo do miocárdio e doença renal crônica terminal. Com esse critério de diagnóstico, a prevalência na população urbana adulta brasileira varia de 22,3% a 43,9%. Será um estudo ecológico com dados relativos a internações por HA (Cid-10a I10 a I15) obtidos do portal do DATASUS para residentes em São José dos Campos, SP. O período de estudo será entre 01 de janeiro de 2008 e 31 de dezembro de 2009. Os poluentes estudados serão o PM10, SO2 e O3 quantificados pela CETESB de São José dos Campos, além das informações sobre temperaturas mínima, média e máxima e umidade relativa do ar. Serão construídos modelos com um poluente isolado e com os três poluentes simultaneamente. Será desenvolvido um modelo linear generalizado para a regressão de Poisson utilizando o programa Stata v 9. Será considerado o aumento percentual do risco (AUM) para internação por HA segundo a diferença interquartil (DIQ) de acordo com a expressão AUM (%) = (expcoef * DIQ - 1). Serão consideradas defasagens de zero até 7 dias.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
COSTA NASCIMENTO, LUIZ FERNANDO; FRANCISCO, JULIANA BATROV. Particulate matter and hospital admission due to arterial hypertension in a medium-sized Brazilian city. Cadernos de Saúde Pública, v. 29, n. 8, p. 1565-1571, Ago. 2013. Citações Web of Science: 19.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.