Busca avançada
Ano de início
Entree

Produtividade e qualidade da batata (Solanum tuberosum L.) em função da deficiência hídrica e da aplicação de silício solúvel

Processo: 10/16076-8
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Rogério Peres Soratto
Beneficiário:Leticia de Aguila Moreno
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Solanum tuberosum   Batata   Silício   Qualidade dos alimentos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:características tecnológicas | Qualidade | Seca | silício | Solanum tuberosum | Fisiologia de plantas cultivadas

Resumo

O silício (Si) tem proporcionado efeitos benéficos em muitas culturas, principalmente sob condições de estresse biótico ou abiótico. A deficiência hídrica é fator limitante para obtenção de altas produtividades na cultura da batata. É possível que o fornecimento de silício, via solo ou via foliar, possa minimizar o efeito do estresse hídrico na qualidade tecnológica dos tubérculos e na produtividade da cultura. Contudo, o efeito do fornecimento de silício à cultura da batata e sua relação com a resposta da cultura à deficiência hídrica ainda não são bem entendidos. Dessa forma, o presente trabalho terá por objetivo avaliar o efeito do fornecimento de Si, via solo e via foliar, na qualidade tecnológica de tubérculos e produtividade de plantas de batata (cv. Ágata) cultivadas na presença e ausência de deficiência hídrica. O experimento será conduzido em casa de vegetação. O delineamento experimental será em blocos casualizados, em esquema fatorial de 3x2, com quatro repetições. Os tratamentos serão constituídos por uma testemunha (sem aplicação de Si), aplicação de Si via solo e aplicação de Si via foliar, combinados com duas tensões de água no solo: 0,020 MPa (sem deficiência hídrica) e 0,060 MPa (com deficiência hídrica). Cada unidade experimental será formada por um vaso, com uma planta de batata. Serão avaliados: número de hastes e folhas por planta, comprimento da haste principal, acamamento, número e peso de tubérculos por planta, classificação de tubérculos, peso específico, teor de matéria seca, de proteína bruta, teor de Si, teor de matéria seca, textura, amido, açúcares redutores, pH, acidez titulável (AT), sólidos solúveis totais (SST) e relação entre SST/AT nos tubérculos. Os resultados serão submetidos à análise de variância e as médias dos tratamentos comparadas pelo teste t (DMS), a 5% de probabilidade. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)