Busca avançada
Ano de início
Entree

Emprego de polímeros biodegradáveis contendo proantocianidinas para aceleração da cicatrização de feridas crônicas em diabéticos

Processo: 10/14273-0
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Marinilce Fagundes dos Santos
Beneficiário:Juliana da Costa Florim
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cicatrização   Nanotecnologia   Movimento celular   Proantocianidinas   Diabetes mellitus
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Anti-oxidantes | cicatrização | diabetes mellitus | migração celular | Nanotecnologia | proantocianidinas | Nanotecnologia

Resumo

Diabetes Mellitus (DM) é uma doença crônica que acomete mais de 150 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo que o Brasil encontra-se entre os dez países com maior incidência desta patologia. Independentemente de sua etiologia, o DM é definido pela OMS como um grupo de desordens metabólicas caracterizadas por hiperglicemia crônica. Esta hiperglicemia causa complicações variadas, dentre elas uma deficiência no processo cicatricial que leva ao surgimento de feridas cutâneas crônicas, e acarreta enormes despesas para o sistema público de saúde. Demonstramos recentemente, pela primeira vez, que elevadas concentrações de glicose suprimem a migração de diversos tipos celulares, inclusive fibroblastos (Lamers et al., em revisão). Este efeito da glicose é, em grande parte, dependente de espécies reativas de oxigênio geradas a partir de vias metabólicas alteradas no estado hiperglicêmico (lamers et al., em preparação). Neste projeto pretendemos avaliar a eficácia do tratamento tópico com proantocianidinas, substâncias derivadas de sementes de uva, com elevado poder anti-oxidante, sobre a cicatrização cutânea em camundongos diabéticos. Como veículos neste tratamento serão utilizadas microesferas e nanofibras, ferramentas de nanotecnologia que permitem penetração dérmica eficiente e liberação sustentada. Serão avaliados a cinética de cicatrização, presença de miofibroblastos, angiogênese, alterações de matriz extracelular e expressão de diversas metaloproteinases (MMPs), sabidamente alteradas em feridas crônicas. Caso os resultados obtidos sejam satisfatórios, espera-se testar futuramente este veículo em humanos e implantar uma nova terapia para o tratamento de feridas crônicas, reduzindo assim o custo gerado por este problema ao sistema público de saúde.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARCAL PESSOA, ANA FLAVIA; FLORIM, JULIANA COSTA; RODRIGUES, HOSANA GOMES; ANDRADE-OLIVEIRA, VINICIUS; TEIXEIRA, SIMONE A.; VITZEL, KAIO FERNANDO; CURI, RUI; SARAIVA CAMARA, NIELS OLSEN; MUSCARA, MARCELO N.; LAMERS, MARCELO LAZZARON; et al. Oral administration of antioxidants improves skin wound healing in diabetic mice. WOUND REPAIR AND REGENERATION, v. 24, n. 6, p. 981-993, . (10/14273-0, 12/03990-9, 10/50085-4)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FLORIM, Juliana da Costa. Emprego de nanopartículas lipídicas sólidas contendo extrato de semente de uvas para aceleração da cicatrização de feridas cutâneas em camundongos diabéticos.. 2013. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas (ICB/SDI) São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.