Busca avançada
Ano de início
Entree

Resposta da mirmecofauna a diferentes níveis de perturbação ambiental em um fragmento de Mata Atlântica (Parque Estadual do Xixová-Japuí), com base na análise de variáveis morfológicas, ambientais e de recursos

Processo: 10/17051-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2010
Vigência (Término): 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Carlos Roberto Ferreira Brandão
Beneficiário:Rodolfo da Silva Probst
Instituição-sede: Museu de Zoologia (MZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Diversidade funcional   Formicidae   Mata Atlântica   Indicadores biológicos   Conservação dos recursos naturais   Restauração ecológica

Resumo

Certos grupos taxonômicos são considerados melhores bioindicadores que outros pela sua capacidade de predizer de maneira mais efetiva o grau de perturbação ambiental, pela dinâmica da resposta de suas comunidades às perturbações ocorridas em seus hábitats. O papel de destaque que as formigas (Formicidae) têm neste contexto em ecossistemas tropicais é resultante, principalmente, das relações ecológicas desempenhadas por estes organismos - desde a manutenção de redes tróficas à regulação de abundância e comunidades de outros organismos. Como desempenham papel fundamental no acompanhamento da recuperação de áreas degradadas, o estudo da plasticidade ecológica da mirmecofauna se faz essencial à estruturação do plano de manejo de unidades de conservação que sofram pressão antrópica, caso do Parque Estadual do Xixová-Japuí, de modo a inferir regiões mais sensíveis à ocupação por parte das formigas e, consequentemente, estabelecer um gradiente de recuperação ambiental. No presente estudo, a forma escolhida para analisar a resposta da mirmecofauna a diferentes níveis de perturbação será por meio da coleta com armadilhas do tipo pitfall e de serrapilheira, para posterior extração no aparelho de Winkler; e da coleta de variáveis ambientais dos pontos de coleta das áreas escolhidas. Após isso, análises estatísticas serão realizadas de modo a verificar a influência das variáveis medidas na morfologia, riqueza e composição das comunidades e a relação entre recursos-ambiente. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)