Busca avançada
Ano de início
Entree

A incorporacao das convencoes graficas na prosa romanesca de machado de assis

Processo: 10/51855-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2010
Vigência (Término): 30 de novembro de 2012
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:João Adolfo Hansen
Beneficiário:Daniela Soares Portela
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Realismo   Machado de Assis

Resumo

A pesquisa consiste no estudo comparativo dos cinco últimos romances de Machado de Assis para verificar a funcionalidade do uso do capítulo curto como invenção de uma ficção que, evidenciando a ruptura e a fragmentação do material de representação literária, esfarela o projeto ideológico de unidade das artes e da ciência da segunda metade do século XIX. Esse esfacelamento determina um projeto que desnaturaliza a cultura, à medida que, segundo Hansen, (2008), opera uma substituição da pretensão realista de que a obra é um sistema integrado, no qual o capítulo é uma unidade textual que pressupõe as anteriores e posteriores, compondo um nexo de causa-efeito homólogo dos sistemas interpretativos fundamentados em causas determinantes da psicologia e da ação dos personagens, pelo projeto machadiano de invenção, centrado em capítulos que fragmentam a integralidade da representação realista, pois cada um deles torna-se uma unidade pontual de distribuição dos assuntos. Além disso, o uso digressivo deles, o princípio de alternância, a ironia que os declara vazios ou inúteis, a proposta de combinatória etc. destroem justamente a ilusão da linearidade causal do post hoc propter realista, evidenciando que eles são antes de tudo funcionais, como elementos de um regime de funcionalidade contínua da enunciação, a grande personagem dos textos, que também corresponde à dissolução das verdades científicas, filosóficas, religiosas, políticas e éticas pressupostas na matéria social que os romances transformam. Nesse sentido, o projeto de pesquisa enquadra-se na linha de História, Cultura e Literatura, porque realizará uma investigação do processo de interação da literatura e da história, além de subsidiar-se teoricamente nas questões levantadas pelos estudos sobre a "cultura gráfica" de Petrucci (1986 e 2003) e na polarização entre mise en texte e mise en livre proposta por Chartier (2003, 1999b (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)