Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso da refrigeração e da atmosfera controlada na conservação pós-colheita de melões cv. Louis inteiros e minimamente processados.

Processo: 10/10615-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Ben-Hur Mattiuz
Beneficiário:Cristiane Maria Ascari Morgado
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Cucumis melo   Alimentos minimamente processados

Resumo

Este trabalho terá por objetivo determinar a melhor temperatura de armazenamento e a melhor composição da atmosfera (%O2 e %CO2) na conservação de melões 'Louis' inteiros e minimamente processados. No primeiro experimento, melões no estádio de maturação fisiológica serão armazenados sob as temperaturas: 3ºC, 6ºC, 9ºC e 22ºC, com 90% UR, a fim de verificar a melhor condição para a conservação dos frutos deste híbrido. No segundo experimento, os frutos serão condicionados em ambiente de atmosfera controlada, a fim de se estabelecer a condição ideal de O2 para a conservação destes, testando-se as concentrações de 2%, 7%, 12% e 20% de O2, sob condição de temperatura e umidade estabelecida no experimento um. No terceiro experimento, os melões serão condicionados em ambiente de atmosfera controlada procurando combinar a melhor concentração de O2, determinada no segundo experimento, com as concentrações de 0%, 5%, 10%, 15%, e 20% de CO2. As condições de armazenamento (temperatura e umidade) também serão idênticas às utilizadas no primeiro experimento. No quarto experimento, os melões serão armazenados sob atmosfera controlada, tendo-se a melhor combinação de CO2 e de O2 determinada no terceiro experimento, sob a temperatura estabelecida no primeiro experimento. Aos 0, 14 e 28 dias os melões serão removidos da atmosfera controlada e após, serão submetidos ao processamento mínimo. A testemunha será um grupo de frutos armazenados a mesma temperatura, sob condição atmosférica (21% de O2 e 0,03% de CO2)Os frutos serão analisados quanto à ocorrência de distúrbios fisiológicos, perda de massa fresca, avaliação sensorial, teores de sólidos solúveis, acidez titulável, carboidratos solúveis e redutores, ácido ascórbico, coloração da polpa, firmeza, atividade das enzimas peroxidase, polifenoloxidase, poligalacturonase, pectinametilesterase e conteúdos de pectina total e solúvel.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CRISTIANE MARIA ASCARI MORGADO; CLAUDIA FABRINO MACHADO MATTIUZ; ANA CAROLINA MUNIZ; FLORENCE CHARLES; BEN-HUR MATTIUZ. Qualidade de melões ‘Louis‘ armazenados em quatro temperaturas. Ciência Rural, v. 45, n. 11, p. 1953-1958, . (10/10615-4, 10/12829-1)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MORGADO, Cristiane Maria Ascari. Conservação pós-colheita de melões inteiros e minimamente processados. 2013. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias. Jaboticabal Jaboticabal.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.