Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização bioquímica e imunofuncional de uma serpina salivar do mosquito vetor Aedes aegypti

Processo: 10/00227-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2010
Vigência (Término): 30 de novembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Anderson de Sá Nunes
Beneficiário:Thaís Boccia da Costa
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/09892-6 - Imunoma funcional da saliva de Aedes aegypti, AP.JP
Assunto(s):Vetores de doenças   Aedes aegypti   Imunomodulação   Proteínas e peptídeos salivares   RNA mensageiro   Resposta imune   Serpinas

Resumo

Insetos são responsáveis pela transmissão de doenças infecciosas que acometem humanos e outros animais, incluindo a dengue, malária, leishmaniose e febre amarela dentre outras. Para ultrapassar as barreiras oferecidas pelos hospedeiros e conseguirem se alimentar, os mosquitos hematófagos apresentam componentes em sua saliva capazes de regular a hemostasia, conter a inflamação e impedir a proliferação de linfócitos. Desde a década de 80 diversos estudos vem demonstrando a capacidade vasodilatadora e anticoagulante de componentes presentes na glândula salivar do mosquito vetor da dengue Aedes aegypti. O estudo do conjunto de proteínas e RNA mensageiros presentes nas glândulas salivares desse inseto (salivoma), permitiu a identificação dos componentes responsáveis por essas atividades, inovando a pesquisa com o Aedes aegypti. No presente projeto, pretendemos utilizar a mesma estratégia para elucidar as atividades imunomoduladoras da saliva deste vetor. O transcrito AET-7393, que foi classificado como uma serpina (inibidora de serino proteases), foi recentemente identificado em um dos salivomas da espécie. Vários processos imunológicos são regulados pelas serino proteases, incluindo a ação da MASP (Mannose-binding protein-associated serine protease) que participa da via das lectinas de ativação do sistema complemento, granzimas A e B presentes nos grânulos de linfócitos T CD8+ e neutrófilos e outras atividades. Assim, nosso objetivo é caracterizar bioquimicamente essa serpina e determinar seu potencial papel modulador das respostas imunológicas inata e adquirida em diferentes modelos experimentais in vivo e in vitro. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)