Busca avançada
Ano de início
Entree

Variacao morfologica das glandulas epidermicas e a adaptacao de lagartos gimnoftalmideos (squamata) em diferentes ambientes: uma abordagem integrativa

Processo: 09/52976-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2010
Vigência (Término): 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Gonçalves Silva Jared
Beneficiário:Glaucilene Ferreira Catroli
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Gymnophthalmidae   Feromônios   Lagartos

Resumo

Répteis devem ser os vertebrados que mais se utilizam da comunicação química por meto de feromônios que transmitem informações relativas ao indivíduo que os secreta. Em várias espécies de lagartos e anfisbênias (Squamata), os feromônios são secretados por glândulas epidérmicas presentes nas regiões femoral, cloacal e ventral que, por meio de escamas modificadas, os depositam no ambiente. Internamente, estão localizadas abaixo da derme e, externamente, dispostas em poros que se abrem nas escamas que, em muitas espécies, são utilizados como caracteres sistemáticos. São vias de liberação contínua de uma secreção sólida que, em geral, apresenta-se destacada da superfície da escama, formando um plug. As glândulas epidérmicas em geral são classificadas como holócrinas e à medida que maturam, as células tornam-se um depósito de grânulos de secreção, cada um deles, uma unidade de feromônio. A morfologia dessas glândulas e de suas secreções, e a forma com que as mesmas são depositadas no ambiente, embora variáveis, parecem ter uma clara dependência do próprio meio e dos hábitos da espécie considerada. Lagartos da família Gymnophthalmidae (Squamata) têm como característica comum a algumas espécies a redução ou perda de membros, associada ao desenvolvimento de hábitos fossórios. É, portanto, um grupo muito conveniente ao estudo morfológico das glândulas feromonais e suas secreções, especialmente por já contarmos com uma filogenia para a família. Esse projeto objetiva o estudo histológico, histoquímico, ultra-estrutural e evolutivo das glândulas desses lagartos, confrontando-o à sua diversidade de hábitats e comportamentos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)