Busca avançada
Ano de início
Entree

Literatura naturalista, moralidade e natureza

Processo: 09/52401-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Márcia Azevedo de Abreu
Beneficiário:Leandro Thomaz de Almeida
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Naturalismo   História da literatura   Romance   Moral

Resumo

Ao travar contato com críticas literárias de meados do século XIX, percebemos que a moral exercia um papel predominante - junto com a questão do nacionalismo e a atenção aos manuais de retórica - na avaliação dos romances. As críticas lançadas nos periódicos elogiavam as obras que "premiavam a virtude e condenavam o vício", mote que serviu também para justificar a existência desse gênero literário. Com a entrada em cena dos romances naturalistas, os quais aparentemente tinham deixado em segundo plano as preocupações com a moral, passaram a predominar, entre a crítica que se fortaleceu nesse período e adentrou o século XX, aspectos formais e sociológicos de avaliação, ainda que a moral não tenha sido deixada de lado completamente. Há, contudo, um período de transição entre essas duas matrizes da crítica: esse momento, que se dá no último quarto do século XIX, apresenta uma variação no uso do conceito de moral, tanto por parte da crítica quanto nos próprios romances. É o uso da moral enquanto critério estético e conceito com um sentido variável, a proposta investigativa deste projeto. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ALMEIDA, Leandro Thomaz de. Literatura naturalista, moralidade e natureza. 2013. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Estudos da Linguagem.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.