Busca avançada
Ano de início
Entree

Instabilidade genômica em neoplasias malignas da mama em função da presença do receptor de estrógeno e da concentração de alumínio intracelular

Processo: 09/06148-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Luís Otávio Zanatta Sarian
Beneficiário:Raquel Mary Rodrigues Peres
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Mama   Alumínio   Neoplasias   Oncologia   Citogenética molecular

Resumo

Introdução: O presente projeto é parte de uma linha de pesquisa relacionada à carcinogênese de tumores ginecológicos e mamários. Evidências sugerem que compostos de alumínio podem desencadear processos mutagênicos em tecidos da mama. Estes compostos entram nas células por ingestão ou exposição dérmica a substâncias contendo alumínio. Após sua entrada, o alumínio pode mimetizar o estrogênio. Altas concentrações e acúmulo de alumínio já foram descritos em associação a alterações no DNA e anormalidades gênicas. Não existem estudos in vitro ou in vivo considerando essas anormalidades causadas pelos compostos de alumínio em tumores de mama. Objetivo: Determinar a instabilidade genômica dos genes C-MYC, CCND1 e ERBB2 em tumores de mama, em associação com receptores de estrógeno e presença de alumínio intracelular. Sujeitos e métodos: Será um estudo de corte transversal, com tamanho amostral de 150 casos. As amostras serão coletadas de mulheres que fizerem mastectomia na enfermaria de Oncologia Ginecológica e Patologia Mamária do Unicamp e serão encaminhadas para realização de exames de rotina. Os fragmentos contendo carcinoma invasivo serão avaliados quanto a presença de receptores de estrógeno, por imunohistoquímica, e quantificação de alumínio intracelular, por espectrometria de absorção atômica. A instabilidade genômica dos genes C-MYC e ERBB2 será avaliada pela técnica de FISH. A instabilidade de cada gene será analisada em associação à presença de receptores de estrógeno e de alumínio intracelular. O nível de significância admitido será de 5% (p<=0,05% e intervalos de confiança 95%).

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RODRIGUES-PERES, RAQUEL MARY; CADORE, SOLANGE; FEBRAIO, STEFANNY; HEINRICH, JULIANA KARINA; SERRA, KATIA PITON; DERCHAIN, SOPHIE F. M.; VASSALLO, JOSE; SARIAN, LUIS OTAVIO. Tissue Aluminum Concentration Does Not Affect the Genomic Stability of ERBB2, C-MYC, and CCND1 Genes in Breast Cancer. BIOLOGICAL TRACE ELEMENT RESEARCH, v. 154, n. 3, p. 345-351, SEP 2013. Citações Web of Science: 3.
RODRIGUES-PERES, RAQUEL MARY; CADORE, SOLANGE; FEBRAIO, STEFANNY; HEINRICH, JULIANA KARINA; SERRA, KATIA PITON; DERCHAIN, SOPHIE F. M.; VASSALLO, JOSE; SARIAN, LUIS OTAVIO. Aluminum concentrations in central and peripheral areas of malignant breast lesions do not differ from those in normal breast tissues. BMC CANCER, v. 13, MAR 8 2013. Citações Web of Science: 9.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PERES, Raquel Mary Rodrigues. Instabilidade genômica em neoplasias malignas da mama em função da concentração de alumínio intracelular. 2013. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas Campinas, SP.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.