Busca avançada
Ano de início
Entree

Uso de efluente sanitario de complexo hospitalar na irrigacao de roseiras.

Processo: 08/56939-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 31 de agosto de 2010
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Saneamento Ambiental
Pesquisador responsável:Bruno Coraucci Filho
Beneficiário:Luccas Erickson de Oliveira Marinho
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo (FEC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Fitossanidade   Metais pesados

Resumo

A água reciclada oriunda de tratamento de esgotos domésticos pode ser usada para fins não potáveis como agricultura, jardinagem, parques públicos, irrigação de campos e recarga de aqüífero. O reuso de efluente sanitário tratado, além de reduzir os impactos ambientais aos corpos d'água e ao solo, possui atrativos do ponto de vista agronômico, pois é uma forma de reciclagem de nutrientes e de água. Neste sentido, a cultura escolhida para avaliação da prática foi a roseira, que é considerada uma das plantas ornamentais mais sensíveis ao estresse ambiental e será observada como planta-teste quando submetida à irrigação com efluente sanitário tratado e condicionado. O plantio será feito em solo preparado sob ambiente protegido no Campus da Unicamp, em Campinas-SP. O efluente utilizado na irrigação será proveniente de um sistema simplificado de tratamento de esgoto doméstico. O sistema de irrigação a ser utilizado será o de gotejamento. O solo será monitorado quanto ao pH, condutividade elétrica, sódio, cálcio, magnésio, potássio, Nitrogênio total, cloreto, fosfato, será feita a determinação da RAS, além dos teores totais de Cd, Cr, Cu, Ni, Zn e Pb. Será efetuada coleta de amostras dos efluentes condicionados para o uso na irrigação (armazenados em tanques pulmões), os quais serão analisados quanto aos teores totais de NPK, metais pesados. O produto colhido será avaliado conforme os padrões comerciais, através da produtividade (altura e número de hastes retas em cada parcela, diâmetro e comprimento dos botões florais) e qualidade (durabilidade pós-colheita, porcentagem de hastes sadias e comercializáveis). Os resultados obtidos na pesquisa servirão como base para irrigação de jardins e plantas ornamentais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MARINHO, Luccas Erickson de Oliveira. Uso de efluente sanitário de complexo hospitalar na irrigação de roseira. 2010. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo Campinas, SP.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.