Busca avançada
Ano de início
Entree

A politica economica do governo joao goulart: restricoes estruturais e vetos politicos.

Processo: 07/57213-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia do Desenvolvimento
Pesquisador responsável:Pedro Paulo Zahluth Bastos
Beneficiário:Mário Augusto Morato Pinto de Almeida
Instituição-sede: Instituto de Economia (IE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Economia do Brasil

Resumo

Em meio a uma grande crise político-institucional, o governo João Goulart se iniciou em setembro de 1961. Além da instabilidade político-institucional, o governo se deparava com o aumento das mobilizações sociais e com a extrema politização das relações internacionais imposta pela Guerra Fria. Na área econômica, os seus principais desafios eram a inflação crescente e os problemas de balanço de pagamentos. Apesar de propostas oficiais enérgicas para o combate desses problemas, quando ocorreu a ruptura da legalidade, o Brasil se encontrava com inflação galopante, deterioração ainda maior das contas externas e crescimento negativo do produto per capita. A deterioração dos indicadores macroeconômicos e a intensificação da crise político-social inspiraram muitos analistas a responsabilizarem o próprio Jango pelo golpe militar de abril de 1964. Críticas dirigidas ao estilo político do ex-presidente são comuns nesse tipo de interpretação. Em relação à política econômica do governo, alguns estudos sublinham a ineficácia ou a irracionalidade dessas políticas. O trabalho aqui proposto enfatiza as restrições estruturais de ordem econômica (as tendências cíclicas de uma economia subdesenvolvida, as mudanças induzidas pelo Plano de Metas, etc.) e política (tensões sociais, as pressões advindas da política externa norte-americana e a crise político-institucional, etc.) como limitadores da capacidade dos instrumentos de política econômica de reverter a tendência de deterioração das principais variáveis macroeconômicas. Além disso, supomos que o governo, consciente de algumas dessas restrições, buscou em diversas ocasiões ampliar o espaço para implementação de políticas econômicas, por meio de reformas institucionais, barradas pela oposição conservadora no Poder Legislativo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ALMEIDA, Mário Augusto Morato Pinto de. A politica economica do governo João Goulart : restrições estruturais e vetos politicos. 2010. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Economia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.