Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução da bacia hidrográfica do Rio Amazonas: soerguimento dos Andes, clima e outros processos geodinâmicos

Processo: 17/24870-5
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2018 - 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geofísica
Pesquisador responsável:Victor Sacek
Beneficiário:Victor Sacek
Instituição Sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Renato Paes de Almeida
Assunto(s):Geodinâmica  Andes  Clima  Modelos matemáticos  Bacia hidrográfica  Rio Amazonas 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Andes | Bacia do rio Amazonas | clima | Geodinâmica do Manto | Modelagem Numérica | Processos superficiais | Geodinâmica

Resumo

A orogenia andina teve um grande impacto na evolução da bacia hidrográfica do rio Amazonas, modificando o clima na América do Sul e o fluxo de sedimentos para as bacias sedimentares interiores marginais. Adicionalmente, a dinâmica dos processos superficiais de erosão e deposição esculpiu continuamente a paisagem e guiou o padrão de drenagem no continente. Portanto, a correta interpretação da evolução geológica do norte da América do Sul durante o Cenozóico depende não apenas da dinâmica interior do planeta, mas também do acoplamento da geodinâmica da Terra com a erosão dos continentes, a deposição nas bacias sedimentares e a interação com o clima em evolução. Devido à grande complexidade dos diferentes processos envolvidos na evolução geológica da Amazônia, o uso de modelos numéricos é uma maneira natural de tratar esse problema. O objetivo deste projeto é estudar a formação e evolução da bacia hidrográfica do rio Amazonas com base em cenários numéricos, levando-se em consideração os processos superficiais, juntamente com processos geodinâmicos, como soerguimento andino, flexura da litosfera e convecção mantélica. Com este modelo numérico acoplado, pretende-se testar diferentes mecanismos propostos nas últimas décadas para explicar a formação do atual sistema de drenagem, bem como o momento para o(s) evento(s) de reorganização de drenagem. Este projeto pretende contribuir para a discussão sobre evolução estratigráfica, condições paleoclimáticas e impactos na biodiversidade da Amazônia. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Simulaciones por computadora apuntan a explicar el origen de las formaciones montañosas de Serra do Mar y de Serra da Mantiqueira en Brasil 
Simulações computacionais tentam explicar origem das serras do Mar e da Mantiqueira 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SALAZAR-MORA, CLAUDIO ALEJANDRO; SACEK, VICTOR. Lateral flow of thick continental lithospheric mantle during tectonic quiescence. JOURNAL OF GEODYNAMICS, v. 145, . (17/10467-4, 17/00461-9, 17/24870-5)
BICUDO, TACIO CORDEIRO; SACEK, VICTOR; DE ALMEIDA, RENATO PAES. Reappraisal of the relative importance of dynamic topography and Andean orogeny on Amazon landscape evolution. Earth and Planetary Science Letters, v. 546, . (17/24870-5, 17/00461-9)
SACEK, VICTOR; DE MORAIS NETO, JOAO MARINHO; VASCONCELOS, PAULO MARCOS; CARMO, ISABELA DE OLIVEIRA. Numerical Modeling of Weathering, Erosion, Sedimentation, and Uplift in a Triple Junction Divergent Margin. GEOCHEMISTRY GEOPHYSICS GEOSYSTEMS, v. 20, n. 5, p. 2334-2354, . (17/24870-5)
BICUDO, TACIO CORDEIRO; SACEK, VICTOR; DE ALMEIDA, RENATO PAES; BATES, JOHN M.; RIBAS, CAMILA CHEREM. Andean Tectonics and Mantle Dynamics as a Pervasive Influence on Amazonian Ecosystem. SCIENTIFIC REPORTS, v. 9, . (17/24870-5, 17/00461-9)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.