Busca avançada
Ano de início
Entree

Infraestrutura institucional de pesquisa da Faculdade de Ciências Farmacêuticas

Resumo

A Faculdade de Ciências Farmacêuticas é a mais jovem das Unidades da UNICAMP, tendo iniciado seu funcionamento no segundo semestre de 2014. Atua com um corpo docente de 16 professores, sendo 3 titulares, 3 associados e 10 professores doutores, todos em regime de dedicação integral e exclusiva. Tem atualmente 217 alunos matriculados no curso de graduação em Farmácia, devendo iniciar em 2017 suas atividades de pós-graduação, em nível de mestrado e de doutorado, com o Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, na área de concentração em Ciências Farmacêuticas: Insumos farmacêuticos naturais, biotecnológicos e sintéticos e linha de pesquisa em temas e projetos relacionados à Pesquisa e Desenvolvimento de Fármacos, Medicamentos, Alimentos e Cosméticos, em fase final de análise pela CAPES. Independentemente de não possuir programa próprio até o momento, todos os docentes da Faculdade atuam de forma consistente na pós-graduação, sendo credenciados em diversos Programas de outras Unidades da UNICAMP, inclusive como Professores Permanentes, com produção científica bastante significativa, tanto em nível de mestrado como em nível de doutorado. A presente Reserva Técnica Institucional para Infraestrutura de Pesquisa é a primeira concedida à Unidade, devendo contribuir de maneira muito importante para o incremento das pesquisas atualmente em desenvolvimento, abrindo perspectivas inclusive para submissão de novos projetos relacionados à área. Com essa perspectiva, a utilização proposta para os recursos foi discutida pela Comissão de Governança da Unidade, previamente à aprovação pela Congregação, com o objetivo de traçar as diretrizes para utilização desses e dos próximos recursos referentes à RTI que viermos a receber da FAPESP. Assim, a presente proposta de aplicação dos recursos foi estabelecida com base nas seguintes diretrizes: utilização de aproximadamente 50% do montante concedido para infraestrutura básica de pesquisa a todos os docentes da Unidade, sendo que os outros 50% deverão apoiar as atividades desenvolvidas nos laboratórios de pesquisa dos docentes que geraram os recursos de RTI para a Faculdade, o que permitirá melhorar as condições de pesquisa nesses laboratórios e, consequentemente, incorporar mais docentes e pesquisadores às pesquisas atuais e futuras relacionadas às respectivas áreas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)