Busca avançada
Ano de início
Entree

Enfrentamento do Aedes aegypti: ação do quartenário de amônio como potencial atividade inseticida

Processo: 16/15245-7
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas para o SUS
Vigência: 01 de dezembro de 2016 - 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Convênio/Acordo: CNPq - PPSUS
Pesquisador responsável:Margarete Teresa Gottardo de Almeida
Beneficiário:Margarete Teresa Gottardo de Almeida
Instituição Sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Pesquisadores associados: Marluci Monteiro Guirado
Bolsa(s) vinculada(s):17/01651-6 - Enfrentamento do Aedes aegypti: ação do quaternário de amônio como potencial atividade inseticida, BP.TT
Assunto(s):Aedes aegypti  Óleo de coco  Inseticidas  Ambientes urbanos  Arbovirus  Agentes de controle de micro-organismos  Impactos ambientais  Qualidade dos cuidados de saúde 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Aedes aegypti | inseticida | óleo de coco | quaternário de amônio | Estratégias de controle integrado para prevenção de zoonoses e doenças transmitidas por vetores, com ênfase em Zika vírus

Resumo

O Aedes aegypti (A. aegypti), mosquito cosmopolita, apresenta uma robustez biológica e capacidade adaptativa permanecendo no ambiente urbano, com alta competência vetorial, capaz de carregar arbovírus causadores de importantes doenças de impacto para saúde pública. Diversos compostos químicos vêm sendo utilizados para o controle do inseto, porém a efetividade dos mesmos é baixa, considerando-se a alta densidade populacional e a resistência do vetor. A busca de formas alternativas de controle tem sido encorajada por pesquisadores de diversas Instituições de Ensino, bem como pelos programas governamentais. Neste sentido, um composto original, derivado do óleo de coco, quartenário de amônio (QA), de ação expressiva no controle de micro-organismos, se destaca pela baixa toxicidade, solubilidade em água, alta estabilidade, biodegradável e de menor impacto ambiental. O presente projeto foi elaborado para avaliar a atividade inseticida de um QA potencializado sobre todas as fases de desenvolvimento do mosquito. Neste estudo serão utilizadas linhagens de A. aegypti provenientes de São José do Rio Preto. Serão instaladas ovitrampas para a coleta de ovos que, posteriormente, serão encaminhados para o insetário do Laboratório de Vetores SUCEN-FAMERP (Superintendência de Controle de Endemias-Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto), para a manutenção da colônia e desenvolvimento dos bioensaios. Estudos adicionais sobre impacto ambiental do QA serão conduzidos no Laboratório de Química Ambiental-UNESP utilizando-se peixes, uma vez que este setor é especializado para esta atividade. A busca de produtos alternativos mais eficazes, de ação rápida, ecologicamente segura, e de baixo custo, torna-se necessária, e neste sentido, o composto derivado do óleo de coco, o QA potencializado será utilizado para o enfrentamento do A. aegypti. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)