Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da influência do tecido adiposo perivascular na reatividade vascular de ratos com infarto do miocárdio submetidos ao treinamento físico combinado

Processo: 16/08907-3
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2016 - 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Luciana Venturini Rossoni
Beneficiário:Luciana Venturini Rossoni
Instituição Sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Infarto do miocárdio  Tecido adiposo perivascular  Reatividade cardiovascular  Fisiologia cardiovascular  Treinamento físico 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:infarto do miocárdio | Reatividade vascular | tecido adiposo perivascular | treinamento físico | Fisiologia Cardiovascular

Resumo

O infarto do miocárdio (IM) é uma doença isquêmica que ocorre por deficiência na perfusão do tecido cardíaco, resultando em necrose da parede miocárdica. Apesar da redução no número de óbito em decorrência do IM, esta doença ainda apresenta uma alta incidência, os pacientes que sobrevivem apresentam sinais e sintomas de insuficiência cardíaca (IC) e sequelas como baixa capacidade física. Dentre as alterações encontradas no IM, está à disfunção endotelial que é comum em doenças cardiovasculares e se caracteriza pelo desequilíbrio entre a liberação de fatores contráteis em detrimento dos fatores relaxantes derivados do endotélio. Além do endotélio, a literatura tem demonstrado que o tecido adiposo perivascular (PVAT) é capaz de liberar substâncias vasoativas que apresentam efeito anti-contrátil. Na presença de doenças cardiovasculares o PVAT apresenta um desequilíbrio da sua função. Assim como no endotélio, a disfunção no PVAT ocorre pela redução da liberação dos fatores relaxantes e/ou pelo aumento dos fatores contráteis. Dentre os fatores contráteis podemos citar componentes do sistema renina angiotensina aldosterona (SRAA), que são expressos no PVAT. O SRAA funciona como um mecanismo compensatório, estando aumentado em pacientes e animais infartados, demonstrando assim uma possível relação entre o PVAT e o infarto do miocárdio. Para reverter esses prejuízos promovidos pelo IM, diversas associações relacionadas à saúde têm sugerido, em suas diretrizes, a prática regular de exercício físico como uma ferramenta não farmacológica. O exercício físico regular melhora a sobrevida, a capacidade física, a contratilidade cardíaca, os parâmetros antioxidantes e inflamatórios, além da capacidade de interferir na expressão de adipocinas. Além disso, dados da literatura tem demonstrado que a combinação de exercícios aeróbios e resistidos tem sido eficiente na promoção de benefícios em pacientes infartados. Dentro desse contexto, o atual projeto tem como objetivo avaliar a influência do PVAT na reatividade vascular da aorta de ratos pós-IM submetidos ao treinamento aeróbio e resistido combinados. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FELIZARDO, R. J. F.; WATANABE, I. K. M.; DARDI, PATRIZIA; ROSSONI, L. V.; CAMARA, N. O. S.. The interplay among gut microbiota, hypertension and kidney diseases: The role of short-chain fatty acids. PHARMACOLOGICAL RESEARCH, v. 141, p. 366-377, . (12/02270-2, 17/05264-7, 12/15205-4, 17/06222-6, 16/08907-3)
FONTES, MILENE TAVARES; PAULA, SULIANA MESQUITA; LINO, CAROLINE ANTUNES; SENGER, NATHALIA; COUTO, GISELE KRUGER; DE MORAIS BARRETO-CHAVES, MARIA LUIZA; MILL, JOSE GERALDO; ROSSONI, LUCIANA VENTURINI. Renin-angiotensin system overactivation in perivascular adipose tissue contributes to vascular dysfunction in heart failure. Clinical Science, v. 134, n. 23, p. 3195-3211, . (14/20303-0, 16/08907-3)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.