Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do efeito do fósforo sobre a toxicidade do zinco para organismos planctônicos

Resumo

O metal zinco é um micronutriente para os organismos, contudo em concentrações elevadas pode ser tóxico. Poluição ambiental por zinco está frequentemente relacionada às atividades de mineração, galvanoplastia e metalurgia e ao lançamento de esgotos domésticos e industriais não tratados. O fósforo é um nutriente essencial para os organismos, entretanto o excesso deste elemento em fertilizantes utilizados na agricultura e no aporte de esgotos domésticos e industriais causa o enriquecimento de ecossistemas aquáticos por fósforo, que é uma das principais causas da eutrofização. Os sistemas aquáticos são raramente perturbados apenas por um tipo de agente estressor. Poluição por metais em ecossistemas aquáticos está frequentemente associada à eutrofização. Para compreender melhor o impacto de metais tóxicos em corpos aquáticos com diferentes condições de nutrientes é necessário elucidar a interação entre metais e nutrientes no que diz respeito ao seu efeito na biota. O objetivo deste trabalho será avaliar o efeito do fósforo na toxicidade do zinco para a microalga Raphidocelis subcapitata. Os efeitos da alga exposta a diferentes combinações de zinco e fósforo para o zooplâncton Ceriodaphnia silvestrii também será avaliado. R. subcapitata será cultivada em meio L.C. Oligo que não contém ácido etileno-diaminotretaacético. Fósforo será fornecido em três concentrações: 2,3x10-4 mol L-1 (meio L.C. Oligo), 2,3×10-6 mol L1 e 6×10-7 mol L1. Estes valores de fósforo representam concentrações elevadas e limitantes do nutriente nos ambientes aquáticos e são ambientalmente relevantes. Células algais serão aclimatadas às concentrações específicas de P que serão utilizadas nos tratamentos experimentais, antes do início dos experimentos. Esta aclimatação será necessária para que o metabolismo algal reflita a concentração de fosfato que se deseja estudar. Após a aclimatação, as células algais serão inoculadas nos meios de cultura contendo diferentes concentrações de zinco (1x10-7 mol L-1 a 2.45x10-6 mol L-1 Zn). A concentração de zinco que inibe 50% da população algal será calculada nas diferentes concentrações de fósforo. Neonatos de C. silvestrii serão mantidos em água reconstituída e expostos a células algais contaminadas, em teste de toxicidade crônica. Nestes experimentos, a reprodução e a sobrevivência dos cladóceros serão avaliadas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RODGHER, SUZELEI; DE PAULO, FERNANDA CAMPOS; COSTA, MARINA GRANDCHAMP; CONTADOR, THAIS MIIKE; ROCHA, GISELI SWERTS; GAETA ESPINDOLA, EVALDO LUIZ. Effects of Phosphorus and Zinc on the Neotropical Cladoceran Ceriodaphnia silvestrii by Dietary Routes. WATER AIR AND SOIL POLLUTION, v. 231, n. 1, . (15/23951-6, 16/22620-9, 15/19415-1)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.