Busca avançada
Ano de início
Entree

Ação dos hormônios esteroides da reprodução na ativação in vitro da indoleamina 2,3 dioxigenase - IDO - em células do microambiente do carcinoma mamário de cadelas.

Processo: 15/20762-8
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2016 - 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:José Roberto Kfoury Júnior
Beneficiário:José Roberto Kfoury Júnior
Instituição Sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Progesterona  Tamoxifeno  Estrógenos 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:estrógeno | Imunoevasão | Mifepristone | progesterona | tamoxifeno | Tumor Mamário | Imunologia da reprodução; endocrinologia;

Resumo

A enzima indoleamina 2,3 dioxigenase - IDO desempenha um importante papel na regulação do sistema imunológico, impedindo o estabelecimento de uma resposta imunológica no microambiente em que é expressa. Quando ativada, é responsável por catabolizar o aminoácido triptofano, privando células em proliferação deste componente e gerando metabólitos que as induzem a apoptose. Hormônios esteroides da reprodução, como o estrógeno e a progesterona, são capazes de alterar as funções imunológicas nas células, podendo levar à alteração na expressão da IDO, contudo, os mecanismos responsáveis por este efeito, ainda não são claros. Sabe-se que diversas células tumorais e leucócitos adjacentes à região do tumor podem expressar IDO e são sensíveis à ação desses hormônios. Os carcinomas mamários são os mais comuns nos cães, tendo grande expressão de IDO. Em face destas informações, este projeto busca investigar a influência do estrógeno e da progesterona na expressão da IDO em cultura de células provenientes do carcinoma mamário de cadelas, buscando identificar possíveis mecanismos envolvidos. Para isso, utilizar-se-ão culturas de células primárias de carcinoma mamário de cadelas que serão tratadas com os referidos hormônios e seus respectivos antagonistas de receptor (tamoxifeno - estrógeno e mifepristone - progesterona). A expressão da enzima será analisada pela citometria de fluxo, quantificada pela técnica de western blotting, e o mRNA será mensurado pela técnica de Real Time PCR. Dessa forma, espera-se, além da confirmação da ação desses hormônios, indicativos de possíveis vias envolvidas nesse processo, o que permitiria a modulação da expressão da IDO favorecendo o desenvolvimento de protocolos terapêuticos em condições fisiológicas ou patológicas que necessitem da resposta de células imunológicas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
YOSHINAGA, TULIO TERUO; KFOURY JUNIOR, JOSE ROBERTO; BUTZGE, ARNO JULIANO; OLIO, RENNAN LOPES; HERNANDEZ-BLAZQUEZ, FRANCISCO JAVIER; OLIVEIRA CARREIRA, ANA CLAUDIA; MASSOCO SALLES GOMES, CRISTINA DE OLIVEIRA; FARIA DA CUNHA BIANCHI, PEDRO KASTEIN; TABATA, YARA AIKO; HATTORI, RICARDO SHOHEI. esticular subcutaneous allografting followed by immunosuppressive treatment promotes maintenance of spermatogonial cells in rainbow trout (Oncorhynchus mykiss. FISH & SHELLFISH IMMUNOLOGY, v. 112, p. 108-115, . (15/20762-8, 13/17612-9)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.