Busca avançada
Ano de início
Entree

Detection of pup odors by non-canonical adult vomeronasal neurons expressing an odorant receptor gene is influenced by sex and parenting status

Processo: 16/03349-2
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de abril de 2016 - 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Fabio Papes
Beneficiário:Fabio Papes
Instituição Sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Odores  Sistema olfativo  Feromônios  Órgão vomeronasal 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Feromônios | odores | Órgão Vomeronasal | receptores GPCR | sistema olfativo | Neurobiologia molecular

Resumo

Background: O olfato é um sentido fundamental através do qual a maioria dos animais percebem o mundo externo. O sistema olfativo detecta odores através de órgãos sensoriais especializados, tais como o epitélio olfativo principal e o órgão vomeronasal. Neurônios sensoriais nestes órgãos utilizam receptores GPCR para detectar estímulos quimiossensoriais. Os receptores de odorantes da família OR são expressos em neurônios sensoriais do epitélio olfativo principal, enquanto é reconhecido que o órgão vomeronasal adulto expressa outros tipos de receptores.Resultados: Descrevemos neste artigo o gene Olfr692, um membro da família gênica OR identificado por sequenciamento de RNA de próxima geração, que é altamente regulado e não-canonicamente expresso no órgão vomeronasal. Mostramos que os neurônios que expressam este gene são ativados por odores de filhotes. Surpreendentemente, a atividade em células Olfr692-positivas é sexualmente dimórfica, sendo muito baixa em fêmeas. Nossos resultados mostram também que os odores juvenis activam um grande número de neurônios vomeronasais Olfr692-positivos em machos virgens, uma situação em que comportamento infanticida é exibido. Em contraste, a atividade diminui substancialmente nos machos parentais (pais), onde o comportamento agressivo infanticida não é freqüentemente observado.Conclusões: Os resultados descrevem pela primeira vez uma população neuronal sensorial com uma identidade molecular específica que está envolvida na detecção de odores de filhotes. Além disso, é um dos primeiros relatos de um grupo de neurônios sensoriais cuja atividade apresenta dimorfismo sexual e depende da condição social. Nossos dados sugerem que a população Olfr692-positiva está envolvida na mediação de comportamentos orientados a filhotes em mamíferos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)