Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da interação funcional do campo magnético contínuo em roedores isquêmicos e saudáveis pós-injeção de drogas ansiolítica, ansiogênicas, ativadoras e depressoras do comportamento motor

Processo: 14/26561-1
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2015 - 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:João Eduardo de Araujo
Beneficiário:João Eduardo de Araujo
Instituição Sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Comportamento exploratório  Campo magnético  Isquemia encefálica  Gerbillinae 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Campos Magnéticos Contínuos | comportamento exploratório | Comportamento Motor | gerbilo da Mongólia | isquemia encefálica global | Fisioterapia Neurofuncional, Neurociências.

Resumo

Há décadas os campos magnéticos (CMs) são alvo de investigação científica. Trabalhos demonstraram sua influência sobre diversos sistemas biológicos, na modulação do influxo celular de cálcio e na manutenção da homeostase comportamental. Entretanto, o grande corpo de evidências, está relacionado a campos eletromagnéticos e não a campos magnéticos contínuos. Assim, é necessário continuar a investigação da interferência dos CMs contínuos. Nosso interesse é direcionado para a modulação das respostas comportamentais e motoras, na preservação de neurônios pós-lesão isquêmica e na possibilidade de uma interferência funcional com drogas que modifiquem a neurotransmissão encefálica. Com essa finalidade iremos realizar dois experimentos. Experimento I: 144 gerbilos divididos em 12 grupos. Três dias anteriores a cirurgia de oclusão bilateral das artérias carótidas e implantação de um capacete magnético, os animais serão habituados no Rotarod (RR) e, 24 horas antes da cirurgia no Monitor de atividades (MA). No quarto dia pós-cirúrgico, os animais terão seu comportamento avaliado no MA por 15 minutos e posteriormente no RR. Grupos individuais receberão injeção de salina, ou de apomorfina (1mg/Kg) ou de racloprida (0,9mg/Kg) 5 minutos antes da avaliação no MA. Após o experimento, os animais serão sacrificados, os encéfalos dissecados, congelados, cortados, montados em lâminas e corados com técnicas de Nissl e Golgi. Ainda, serão imunomarcados com anti caspase-3 pAb para avaliação de morte apoptótica. Experimento II: 120 ratos Wistar machos serão divididos em 10 grupos. No quarto dia após implantação do capacete magnético, os animais terão seu comportamento avaliado no labirinto em cruz elevado por 5 minutos. Grupos específicos receberão injeção de salina, ou de pentilenotetrazol (30mg/kg) e ou de alprazolam (1ml/kg) 30 minutos antes desta avaliação. Os dados comportamentais, morfológicos e histoquímicos serão submetidos a ANOVA e ANCOVA. As diferenças detectadas serão evidenciadas pelo teste post hoc de Holm-Sidak. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BRITO, RAQUEL CARDOSO; OLIVATO, THAIRYNE; KITABATAKE, TAKAE TAMY; ZHANG, KELLY; GUIRRO, ELAINE CALDEIRA DE OLIVEIRA; DE ARAUJO, JOAO EDUARDO. Static magnetic field blocked alprazolam-induced behavior of Wistar rats in the elevated plus-maze test. Neuroscience Letters, v. 794, p. 6-pg., . (14/26561-1, 15/07730-0)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.