Busca avançada
Ano de início
Entree

Respostas fisiológicas e comportamentais de recém-nascidos pré-termo submetidos a duas técnicas de banho de imersão: ensaio clínico crossover

Processo: 13/23884-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2014 - 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Obstétrica
Pesquisador responsável:Amélia Fumiko Kimura
Beneficiário:Amélia Fumiko Kimura
Instituição-sede: Escola de Enfermagem (EE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Patricia de Freitas
Assunto(s):Enfermagem neonatal  Recém-nascido prematuro  Banho de imersão  Sinais vitais  Temperatura corporal  Comportamento e mecanismos comportamentais 

Resumo

A revisão de literatura aponta que os neonatos pré-termos submetidos ao banho de imersão mantém a média da temperatura corpórea pós-banho maior que os submetidos ao banho de esponja. No Brasil, o Ministério da Saúde recomenda o banho de imersão aos neonatos pré-termos e de baixo peso envolto em tecido e imerso na água da banheira. No entanto, não há evidências na literatura sobre as vantagens desta técnica na estabilidade dos sinais vitais como temperatura corporal, frequência cardíaca, saturação de oxigênio bem como nos níveis de cortisol salivar e no estado de sono vigília de neonatos pré-termo em relação ao banho de imersão convencional. O objetivo do estudo é avaliar os parâmetros fisiológicos e comportamentais de recém-nascidos pré-termos submetidos ao banho de imersão convencional (BIC) e ao banho de imersão com enrolamento (BIE). Será realizado ensaio clínico randomizado crossover com amostra de 35 recém-nascidos pré-termos e um estudo piloto será conduzido para se confirmar o tamanho da amostra. Os neonatos serão submetidos ao banho de imersão convencional (grupo controle) e banho de imersão enrolado (grupo experimental). A temperatura axilar, frequência cardíaca, saturação de oxigênio serão coletadas antes do banho (estado basal), 10 e 30 minutos pós-banho, exceto o cortisol salivar que será coletado no estado basal e 30 minutos pós-banho. O estado comportamental do recém-nascido pré e pós banho será filmado e analisado utilizando o instrumento de avaliação do sono-vigília validado por Brandon e Holditch-Davis. Os dados serão registrados em formulário específico e armazenados em planilha Microsoft Excell. Serão realizadas medidas de tendência central e dispersão; frequências absoluta e relativa; as variáveis nominais serão analisadas pelo teste de McNemar para amostras pareadas. As médias obtidas dos dados contínuos serão analisadas pelo teste t de grupos pareados ou o teste de Wilcoxon sinalizado. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da instituição campo de estudo e será registrado no Registro Nacional de Ensaios Clínicos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE FREITAS, PATRICIA; BUENO, MARIANA; HOLDITCH-DAVIS, DIANE; SANTOS, HUDSON PIRES; KIMURA, AMELIA FUMIKO. Biobehavioral Responses of Preterm Infants to Conventional and Swaddled Tub Baths A Randomized Crossover Trial. JOURNAL OF PERINATAL & NEONATAL NURSING, v. 32, n. 4, p. 358-365, OCT-DEC 2018. Citações Web of Science: 2.
PATRÍCIA DE FREITAS; MAITÊ MARTINI BENEDECTE MUNHOZ; PRISCILA COSTA; AMÉLIA FUMIKO KIMURA. EFEITO DE DUAS TÉCNICAS DE BANHO DE IMERSÃO NA TEMPERATURA AXILAR DE RECÉM-NASCIDOS PRÉ-TERMOS: ESTUDO PILOTO. Texto & Contexto : Enfermagem, v. 27, n. 1, p. -, 2018.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.