Busca avançada
Ano de início
Entree

Effect of Echium oil compared with marine oils on lipid profile and inhibition of hepatic steatosis in LDLR knockout mice

Processo: 14/12789-0
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de agosto de 2014 - 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Inar Castro Erger
Beneficiário:Inar Castro Erger
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Alimentos funcionais  Óleos vegetais  Echium  Inflamação  Aterosclerose  Ácidos graxos ômega-3  Fígado gorduroso  Publicações de divulgação científica  Artigo científico 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Ácido estearidônico | aterosclerose | Esteatose Hepática | Inflamação | Óleo de Echium | ômega 3 | Alimentos Funcionais

Resumo

Buscando identificar novas fontes alternativas de ácidos graxos ômega 3, foi avaliado o efeito do óleo de algas, peixes e óleo de Echium sobre o perfil lipídico e marcadores de inflamação em camundongos knockout para o receptor de LDL. Os animais receberam uma dieta rica em gordura e foram suplementados durante 4 semanas por gavagem com uma emulsão contendo água (CON), ácido docosahexaenóico (DHA, 42,89%) a partir de óleo de alga (ALG), ácido eicosapentaenóico (EPA, 19,97%) e DHA (11,51%) a partir de óleo de peixe (FIS), e o ácido alfa-linolênico (ALA, 26,75%) e ácido estearidônico (SDA, 11,13%) a partir de óleo de Echium (ECH). Os animais suplementados com óleo de Echium apresentaram menor concentração de triglicérides e colesterol total quando comparados ao grupo controle (CON) e menor concentração de VLDL comparados com todos os outros grupos, constituindo o melhor perfil de lipoproteínas observado em nosso estudo. Além disso, o óleo de Echium atenuou a esteatose hepática causada pela dieta hiperlipídica. No entanto, em contraste com os óleos de origem marinha, o óleo Echium não afetou os níveis dos fatores de transcrição envolvidos no metabolismo lipídico, tais como Peroxisome Proliferator Activated Receptor ± (PPAR ±) e Liver X Receptor ± (LXR ±), sugerindo que ele exerce os seus efeitos benéficos por um mecanismo diferente do observado pelo EPA e DHA. O óleo de Echium também reduziu relação n-6/n-3 no tecido hepático, que pode ter sido responsável pela atenuação da esteatose hepática observada no grupo ECH. Nenhum dos óleos suplementados reduziram os biomarcadores de inflamação. Nossos resultados sugerem que o óleo de Echium representa uma alternativa como ingrediente natural a ser aplicado em alimentos funcionais para reduzir os fatores de risco para doenças cardiovasculares (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)