Busca avançada
Ano de início
Entree

IV jornadas internacionais Hannah Arendt - "sobre a revolução 50 anos"

Processo: 13/14536-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 21 de outubro de 2013 - 24 de outubro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Yara Adario Frateschi
Beneficiário:Yara Adario Frateschi
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Liberdade  Revoluções 

Resumo

Em 1963, Hannah Arendt trouxe a público uma das obras mais marcantes de sua trajetória intelectual e do próprio século XX. Embora "On Revolution" não tenha causado o mesmo impacto imediato de obras anteriores - Origins of Totalitarianism e The Human Condition -, hoje pode-se perceber a mudança que esta obra provocou no debate filosófico do período. Quando as discussões estavam dominadas pela polarização entre marxistas e liberais, Arendt deslocou o sentido da compreensão dos processos revolucionários para o que ela denominava constitutis libertatis, a fundação de corpos políticos capazes de sustentar a ação política e, com isso, a própria liberdade em detrimento da violência. Motivada pelo processo revolucionário Húngaro, Arendt pode fazer considerações que escapavam ao debate filosófico-político de seu tempo, chegando a tecer considerações ousadas como questionar o já estabelecido estatuto vitorioso da Revolução Francesa. Cinquenta anos depois o mundo moderno não está menos agitado. Na aurora do século XXI, a América Latina apresenta o florescimento de governos populares ou "Revolucionários", como observamos na Bolívia, Venezuela, Equador; e de revoltas populares como observamos recentemente na Argentina, Chile, Paraguai e Brasil. Portanto, embora possamos questionar a atualidade e a coerência desta obra no âmbito de discussões que caracterizam a própria vida acadêmica, parece ser notório o grau de provocação que o tema das revoluções pode gerar neste início de século. É difícil desconsiderar a possibilidade de que vivemos momentos de intensa transformação política. Deste modo, tais acontecimentos parecem nos convidar a um retorno a On Revolution no momento oportuno em que a obra completa 50 de publicação e de discussões acumuladas a seu respeito. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)