Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema de análise da superfície corneana em lâmpada de fenda

Processo: 06/55005-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2006 - 31 de março de 2009
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Engenharia Médica
Pesquisador responsável:Liliane Ventura Schiabel
Beneficiário:Liliane Ventura Schiabel
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Topografia da córnea  Córnea  Lâmpadas de fenda 

Resumo

Com o conhecimento obtido através do desenvolvimento prévio de um ceratômetro automático em lâmpada de fenda 1, 2, 3, 4, 5 (processo número 00/13218-4), o presente projeto tem como objetivo básico a elaboração de um equipamento de operacionalidade simples, porém, automatizado e preciso que proporcione medidas de raios de curvatura da córnea humana, ou seja, a topografia corneana automática para uso clínico. Tal equipamento será adaptado à lâmpada de fenda com o objetivo de proporcionar fácil manuseio, qualidade, precisão e rapidez nas medidas, e baixo custo do equipamento. O sistema consiste em captar o reflexo a um microcomputador do tipo C, posteriormente analisada por um software a ser desenvolvido, que fornecerá os raios de curvatura da córnea, através de um mapa de cores já estabelecido em oftalmologia, em função da deformidade da imagem do reflexo do anel. No Brasil existem vários equipamentos importados e um nacional para medidas de topografia corneanas. Todos os importados são de relativo alto custo (~U$23.000,00) e o nacional possui custo mais acessível (modelo básico com custo de R$31.570,00), porém ainda proibitivo para a difusão completa da topografia corneana nas clínicas e hospitais brasileiros, principalmente nas regiões mais carentes do país. Assim, propõe-se o desenvolvimento de um topógrafo corneano nacional automático, acoplado à lâmpada de fenda com um número de anéis de projeção suficientes para que proporcione precisão necessária para as medidas topográficas corneanas permitindo a detecção de ceratocones com alta precisão. O sistema deve-se tornar um protótipo em torno de 24 meses e ficar em testes no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)