Busca avançada
Ano de início
Entree

Prevalências de lesões gástricas em eqüinos da raça puro sangue inglês submetidos ao estresse de corridas e fora delas, e suas correlações com os níveis séricos de pepsinogênio

Processo: 00/02597-4
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2000 - 31 de dezembro de 2002
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Armen Thomassian
Beneficiário:Armen Thomassian
Instituição Sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Medicina esportiva  Estômago  Úlcera animal  Gastroscopia  Estresse 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Equinos | Estomago | Estresse | Gastroscopia | Medicina Esportiva | Ulceras

Resumo

A ulceração gástrica é descrita como enfermidade de alta prevalência em eqüinos da raça Puro Sangue Inglês (PSI) em treinamento para corridas, apresentando importante influência sobre a performance atlética de eqüinos de competição. Entretanto, há poucas informações sobre a incidência e características dessa condição em nosso país. O objetivo deste trabalho é determinar a prevalência de úlceras gástricas e a correlação entre a presença de lesões gástricas e os níveis séricos de pepsinogênio em eqüinos da raça PSI, submetidos ao estresse do treinamento para corridas e fora do treinamento. Serão utilizados 60 eqüinos adultos, PSI, de ambos os sexos, com idade entre 3 a 5 anos, distribuídos aleatoriamente em dois grupos de 30. O primeiro grupo será constituído por animais em campanha de corrida e o segundo grupo, por animais fora de corrida. Em ambos os grupos serão avaliadas as condições orgânicas através de exames clínicos e laboratoriais, e pesquisados os níveis de pesinogênio sérico. Serão realizados exames gastroscópicos para verificação de possíveis alterações da mucosa do estômago. As informações obtidas serão registradas em protocolos apropriados e posteriormente avaliadas à correlação das alterações com os níveis séricos de pesinogênio e o estresse instituído pela atividade esportiva (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)