Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da concentração e atividade da anidrase carbônica VI (AC VI) na saliva e biofilme na dentição decídua e sua relação com a cárie dental: estudo longitudinal em crianças de 3 a 6 anos e transverso em crianças de 7 a 9 anos

Resumo

Pesquisas têm indicado que a capacidade tampão da saliva (CTS), o pH e o fluxo salivar (FS) parecem estar inversamente relacionados com a prevalência de cárie. Adicionalmente, estudos prévios mostraram uma correlação negativa entre a concentração da isoenzina anidrase carbônica VI (AC VI) na saliva e a prevalência de cárie em crianças e adultos. No entanto, o fato de a AC VI estar concentrada em um determinado meio não significa que toda a isoenzima esteja biologicamente ativa para exercer o seu efeito. Além disso, não há relatos na literatura de pesquisas que tenham investigado a relação entre a atividade dessa isoenzima, o pH, o fluxo e a capacidade tampão salivar e a prevalência de cárie, bem como se a atividade da AC VI pode ser empregada como preditor de risco de cárie em pré-escolares e escolares. Objetivos: 1- A) Determinar o FS, a CTS e a atividade da isoenzima AC VI na saliva de pré-escolares com cárie e livres de cáries antes e após o bochecho com uma solução de sacarose a 20%; B) Investigar a relação entre essas variáveis e a cárie dental; e C) Averiguar o poder destas variáveis como preditores de risco de cárie dentária em pré-escolares após 01 ano. 2- A) Determinar a concentração e atividade da isoenzima AC VI na saliva e na placa dental bem como o fluxo salivar, pH e capacidade tamponante da saliva e da placa dental de escolares com e sem cárie; e B) Investigar a relação entre essas variáveis e a cárie dental. Metodologia: Serão selecionadas 380 pré-escolares de 36 a 72 meses de ambos os gêneros, de creches públicas do município de Piracicaba, São Paulo, Brasil, que serão divididos em 2 grupos: grupo livre de cárie (Grupo LC, n=190) e grupo com cárie (Grupo C, n= 190) os quais farão bochecho com solução de sacarose a 20% antes e 5 minutos após as coletas das amostras e 100 escolares de 7 a 9 anos que serão divididos em 02 grupos: grupo livre de cárie (Grupo LC n=50) e grupo com cárie (Grupo C n= 50). Os pré-escolares serão submetidos ao exame clínico por um examinador devidamente calibrado. Em cada indivíduo será verificada a presença de biofilme clinicamente visível nos incisivos superiores, o índice de cárie, a atividade da AC VI salivar, o FS e a CTS antes e 5 minutos após o bochecho com uma solução de sacarose a 20%. Nos escolares também será realizado o exame clínico, coleta de saliva e biofilme para análise do fluxo salivar e das variáveis concentração e atividade da AC VI, análise do pH e capacidade tamponante. Para os ensaios da concentração de AC VI salivar, utilizaremos procedimentos de fluoroimunoensaio e rotulagem antígeno. A análise da atividade da AC VI será realizada por zimografia. A determinação da concentração de AC VI no biofilme será realizada por histoquímica e a atividade da AC VI por Western blot. O fluxo salivar será expresso em mL/min. O pH da saliva será medido com kit comercial e o do biofilme por eletrodo específico. A capacidade tamponante da saliva será medida eletrometricamente. Após 12 meses, todos os procedimentos serão repetidos para possibilitar a avaliação das variáveis em estudo como preditores do incremento de cárie nos pré-escolares. Análise estatística: Os resultados serão submetidos ao teste de Wilcoxon, Mann-Whitney e correlação de Spearman (p=0,05) e teste Qui-quadrado seguido da análise de regressão logística múltipla para se identificar as variáveis que possam explicar o desenvolvimento da cárie dental após 01 ano e as associações entre as variáveis dependentes e independentes que serão expressas como odds ratio (OR) com seus respectivos intervalos de confiança de 95%. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BORGHI, GABRIELA N.; RODRIGUES, LIVIA P.; LOPES, LENITA M.; PARISOTTO, THAIS M.; STEINER-OLIVEIRA, CAROLINA; NOBRE-DOS-SANTOS, MARINES. Relationship among alpha amylase and carbonic anhydrase VI in saliva, visible biofilm, and early childhood caries: a longitudinal study. International Journal of Paediatric Dentistry, v. 27, n. 3, p. 174-182, . (12/15834-1)
RODRIGUES PICCO, DANIELE DE CASSIA; LOPES, LENITA MARANGONI; MARQUES, MARCELO ROCHA; PERES LINE, SERGIO ROBERTO; PARISOTTO, THAIS MANZANO; DOS SANTOS, MARINES NOBRE. Children with a Higher Activity of Carbonic Anhydrase VI in Saliva Are More Likely to Develop Dental Caries. Caries Research, v. 51, n. 4, p. 394-401, . (12/15834-1, 12/02886-3)
PICCO, DANIELE C. R.; MARANGONI-LOPES, LENITA; PARISOTTO, THAIS M.; MATTOS-GRANER, RENATA; NOBRE-DOS-SANTOS, MARINES. Activity of Carbonic Anhydrase VI is Higher in Dental Biofilm of Children with Caries. INTERNATIONAL JOURNAL OF MOLECULAR SCIENCES, v. 20, n. 11, . (12/02886-3, 12/15834-1)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.