Busca avançada
Ano de início
Entree

RTI - 2011 - Plano de aplicação da parcela da reserva técnica institucional

Resumo

Esse projeto propõe refletir e analisar, em um plano prático conceitual, a seguinte hipótese: A utilização da memória singular ou coletiva de grupo enquanto potencializado de criação de ações matrizes físico-vocais no contexto poético de criação ficcional e espetacular passa pela possível ativação conjunta de micro ações, micro afetos e micro percepções acionada por essas mesmas memórias, lançando o ator em uma zona de turbulência não mimética da ação de lembrança, mas em fluxo intensivo e em fabulação. Por outro lado, os paradoxos corporais que jogam o atuante no que podemos chamar de zona de experiência podem levar a ativação de memórias singulares que também potencializam a zona de turbulência da micro percepções. Essa relação hipoteticamente intrínseca entre memória micro percepção acontece em uma zona limiar, de fronteira consciente e inconsciente que poderíamos chamar de zona de forças, zona pré-sensível, pré-perceptiva, extra cotidiana ou ainda platô de suspensão da descrença e que demandaria uma reflexão conceitual própria e criativa não somente fenomenológica, semiótica ou psicológica baseada em experiências práticas de trabalho. O debate dessa hipótese levantada será realizado em três linhas de investigação e um setor de apoio que se retroalimentam e interpenetram. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)