Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da densidade vascular linfática intratumoral no diagnóstico diferencial entre tumores mucinosos primários e secundários do ovário

Resumo

Tumores mucinosos do ovário são de difícil caracterização quanto a sítio primário e muitos deles, mesmo aqueles com morfologia borderline, correspondem realmente à neoplasia secundária. Os critério morfológicos, mesmo associados a marcadores imunoistoquímicos, como o perfil coordenado das citoqueratinas 7 e 20, ainda estão longe da resolução deste dilema. Os carcinomas ovarianos, incluindo os mucinosos, apresentam um componente estromal ativo evidente, sobretudo nos tumores de Krukenberg, indicando a participação do microambiente no crescimento tumoral. A rede vascular sanguinea e linfática é importante componente do estroma e a presença de êmbolos vasculares é uma característica mais frequente nos tumores secundários. Considerando estes fatos, é possível que a densidade vascular linfática (DVL) intratumoral seja distinta em tumores primários e secundários. Como tal característica não foi investigada nestes tumores, decidimos avaliar seu papel no diagnóstico diferencial entre tumores primários e secundários. O estudo será retrospectivo, com avaliação das características histológicas clássicas em amostras de tumores mucinosos ovarianos borderlines e malignos, primários e secundários. Serão selecionadas áreas representativas para construção de microarranjos de tecido. Cortes histológicos serão submetidos a estudo imunoistoquímico para pesquisa dos marcadores classicamente utilizados na caracterização dos tumores mucinosos (citoqueratinas 7 e 20, CEA, CDX2, MUC 2, MUC 5A, p16) e da podoplanina (clone D2-40), marcador para vasos linfáticos. A DVL será quantificada no estroma intratumoral através da contagem de vasos marcados pela podoplanina em 10 campos microscópicos de aumento 400X selecionados das áreas de maior densidade. A DVL será expressa pelo número médio de vasos nestes 10 campos e comparada entre os tumores primário e secundário. A seguir será investigada sua associação com os demais marcadores imunoistoquímicos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE LACERDA ALMEIDA, BERNARDO GOMES; BACCHI, CARLOS E.; CARVALHO, JESUS P.; FERREIRA, CRISTIANE R.; CARVALHO, FILOMENA M. The role of intratumoral lymphovascular density in distinguishing primary from secondary mucinous ovarian tumors. Clinics, v. 69, n. 10, p. 660-665, 2014. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.