Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelos de repovoamento vegetal para proteção de sistemas hídricos em áreas degradadas dos diversos biomas do Estado de São Paulo

Resumo

A interiorização das fronteiras agropecuárias foi seguida de intensa devastação da cobertura vegetal no estado de São Paulo. Tal devastação incluiu áreas de matas ciliares que se constituem no elemento principal de proteção das nascentes e dos sistemas hídricos utilizados no suprimento de água para o ecossistema e a população humana. A implantação de uma política de recuperação das áreas de matas ciliares deterioradas pela ação antrópica constitui prioridade dentre as ações da Secretaria do Meio Ambiente programadas para o estado de São Paulo. São seus objetivos a proteção e preservação da flora e fauna do estado de São Paulo além da manutenção dos recursos hídricos em volume e condições de uso condizentes com as necessidades futuras da população humana. Algumas ações isoladas de proteção e recuperação de matas ciliares têm sido desenvolvidas recentemente no estado de São Paulo, como por exemplo, os trabalhos da CESP - Companhia Energética de São Paulo nos seus reservatórios, pelo Instituto Florestal em Cosmópolis, Assis e Paraguaçu Paulista, e pelo Instituto de Botânica em Mogi Guaçu, Pirassununga, Santa Cruz das Palmeiras etc. Com base nestes resultados, estamos propondo: identificar padrões de estrutura florestal em matas ciliares não alteradas e estabelecer grupos de vegetação obedecendo a dinâmica de cada grupo de espécies quanto à sucessão secundária e formação de associações de florestas mistas; identificar condições para produção e germinação de sementes de modo a incentivar a formação de viveiros e suprimento de mudas para atender o repovoamento de áreas com diferentes intensidades de degradação; estudar técnicas silviculturais de revegetação estabelecendo condições de reflorestamento e manejo adequado ao repovoamento vegetal nas áreas de entorno dos sistemas hídricos naturais; avaliar custos de implantação e manutenção dos modelos de reflorestamento, estabelecendo diretrizes básicas para a preservação de microbacias hidrográficas pelas comunidades locais; estabelecer, em conjunto com os órgãos especializados da SMA, i. e., CPRN e CPLA, e órgãos municipais, programas de capacitação e atualização do corpo técnico para orientação no uso do solo em áreas de entorno de recursos hídricos e desenvolvimento de programas de repovoamento de áreas de matas ciliares afetadas por ações antrópicas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Uma estrada, muitas florestas 
Una carretera, muchos bosques 
Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MELO, ANTÔNIO CARLOS GALVÃO DE; MIRANDA, DIRCEU LÚCIO CARNEIRO DE; DURIGAN, GISELDA. Cobertura de copas como indicador de desenvolvimento estrutural de reflorestamentos de restauração de matas ciliares no Médio Vale do Paranapanema, SP, Brasil. Revista Árvore, v. 31, n. 2, p. 321-328, 2007.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.