Busca avançada
Ano de início
Entree

Otimização de trajetórias espirais com baixo empuxo em movimento não-kepleriano

Resumo

Propelentes elétricos podem dar uma elevada velocidade de exaustão para o propelente ionizado; esta é a razão pela qual usamos PE para a exploração espacial. Devido ao fato da aceleração que a PE pode dar ao veículo espacial ser muito pequena devido a potência limitada das fontes de energia elétrica que existem dentro do veículo espacial; vamos chama-la de baixo empuxo. Ao mesmo tempo, a razão de fluxo de massa (i.e. consumo de propelente por unidade de tempo) da PE é muito baixa e ele pode atuar continuamente por vários meses ou mesmo anos. Isso faz o cálculo e a otimização de baixo propulsor muito mais difícil quando comparado ao caso de propulsores químicos que geram propulsão impulsiva. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)