Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da congelação lenta e vitrificação em embriões caninos

Processo: 12/03912-8
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2012 - 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Maria Denise Lopes
Beneficiário:Maria Denise Lopes
Instituição Sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Cães  Fertilização in vitro animal  Transferência de embriões animal  Oócitos  Criopreservação animal  Expressão gênica 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Cadelas | Congelação lenta | embriões | oócitos | Vitrificação | Biotecnologia

Resumo

Embriões caninos são materiais biológicos escassos devido às dificuldades inerentes a coleta de embriões produzidos in vivo e principalmente devido aos obstáculos da produção in vitro. Os procedimentos para transferência de embriões obtidos in vivo não tem sido desenvolvidos de forma adequada, com somente seis tentativas descritas na literatura que resultaram no nascimento de 45 filhotes. A taxa de fertilização in vitro é particularmente baixa (aproximadamente 10%) e a incidência de polispermia é alta, o que explica a ausência de filhotes produzidos in vitro. A criopreservação de embriões caninos e subseqüente transferência, poderia ser particularmente relevante em tecnologia reprodutivas, permitindo otimizar o transporte e o armazenamento de material genético e poderia ainda auxiliar na eliminação de doenças verticalmente transmitidas. Essa técnica poderia contribuir também para o aumento do sistema de cobertura de cães guia e cães de trabalho. Objetiva-se com este estudo viabilizar e comparar os métodos de criopreservação - congelação lenta x vitrificação de embriões caninos e avaliar o efeito desses procedimentos na viabilidade, ultraestrutura e expressão gênica destas estrutura. Os embriões serão produzidos in vivo através de inseminações artificiais programadas; as cadelas serão submetidas à OSH e os embriões coletados na fase de blastocistos. Serão utilizados 78 embriões caninos divididos em três grupos, Controle (CONT, n = 26), Vitrificado (VITR, n = 26) e Congelado (CONG, n = 26). O grupo VITR será vitrificados pela técnica "cryotop" e o grupo CONG congelado em máquina de congelação programável. Após aquecimento os embriões permanecerão por 24 horas em cultivo in vitro em meio SOFaa. As avaliações de reexpansão, viabilidade por sondas fluorescentes, expressão gênica e microscopia eletrônica serão realizadas em todos os grupos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE FREITAS GUAITOLINI, CARLOS RENATO; DIAS MAZIERO, ROSIARA ROSARIA; DE SOUZA CASTILHO, ANTHONY CESAR; PAGNANO DERUSSI, ANA AUGUSTA; VOLPATO, RODRIGO; ACKERMANN, CAMILA LOUISE; MATSUBARA, LIDIA MITSUKO; LOPES, MARIA DENISE. GENE EXPRESSION OF FRESH AND FROZEN/THAWED CANINE EMBRYOS. CRYOLETTERS, v. 41, n. 6, p. 330-336, . (12/03912-8, 11/08798-6)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.