Busca avançada
Ano de início
Entree

Biomarkers for oxidative stress in acute lung injury induced in rabbits submitted to different strategies of mechanical ventilation

Processo: 12/03458-5
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de abril de 2012 - 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:José Roberto Fioretto
Beneficiário:José Roberto Fioretto
Instituição Sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Dano ao DNA  Medicina intensiva 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Antioxidant performance | Comet assay | DNA damage | Mechanical Ventilation | Total antioxidant performance assay | Medicina intensiva

Resumo

O dano oxidativo tem um papel importante na lesão pulmonar, e está associado com o desenvolvimento e progressão da síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA). Nosso objetivo foi identificar biomarcadores para determinar o estresse oxidativo em um modelo animal de lesão pulmonar aguda (LPA), utilizando duas diferentes estratégias de ventilação mecânica. Os coelhos foram ventilados utilizando ventilação mecânica convencional (VMC) ou ventilação oscilatória de alta frequência (VOAF). A lesão pulmonar foi induzida pela infusão traqueal de solução salina (30ml/kg, 38º C). Além disso, cinco coelhos saudáveis foram estudados para o estresse oxidativo. Os linfócitos isolados do sangue periférico e amostras de tecido pulmonar foram analisados por eletroforese em gel de célula única alcalina (teste do cometa) para determinar os danos do DNA. Teste da capacidade antioxidante total (TAP) foi aplicado para medir o desempenho global de antioxidantes no plasma e tecido pulmonar. Coelhos submetidos à VOAF tiveram resultados semelhantes aos animais saudáveis, mostrando maior capacidade antioxidante total e menor dano do DNA em relação aos animais submetidos à VMC em tecido pulmonar e plasma. TAP mostrou uma correlação positiva e significativa (r = 0,58, p = 0,0006) no plasma e no tecido pulmonar. Igualmente, o teste do cometa apresentou uma correlação positiva e significativa (r = 0,66, p = 0,007) entre as células recuperadas a partir de tecido-alvo e no sangue periférico. Além disso, a capacidade antioxidante total foi significativa e negativamente correlacionada com danos no DNA (r = -0,50, p = 0,002) no tecido pulmonar. Este estudo indica que tanto TAP como teste do cometa identificam aumento do estresse oxidativo em coelhos submetidos à VMC comparado com animais submetidos à VOAF. Capacidade antioxidante total analisada pelo TAP e dano oxidativo do DNA pelo teste do cometa no plasma, refletem o estresse oxidativo no tecido alvo, o que mostra a necessidade de mais estudos em seres humanos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)