Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise latitudinal e temporal de variações morfométricas em espécies de foraminíferos planctônicos ao longo da margem continental brasileira

Processo: 11/22466-6
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2012 - 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Geológica
Pesquisador responsável:Felipe Antonio de Lima Toledo
Beneficiário:Felipe Antonio de Lima Toledo
Instituição Sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Fabiane Sayuri Iwai
Assunto(s):Paleoclimatologia  Margens continentais  Plâncton  Isótopos de oxigênio 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Espécies crípticas | Foraminíferos planctônicos | Isótopos de Oxigênio | margem continental brasileira | Morfometria | paleoclimatologia | Paleoceanografia e micropaleontologia

Resumo

As interpretações paleoclimáticas baseadas em espécies de foraminíferos planctônicos são fundamentadas em um conceito artificial de espécie, as morfoespécies; classificadas segundo características puramente morfológicas. Atualmente muitas espécies já tem seu código genético seqüenciado e é reconhecido que muitas morfoespécies são compostas na verdade de espécies crípticas e que algumas espécies possuem diferentes morfotipos. Tanto os diferentes espécies crípticas quanto seus morfotipos podem possuir referências ecológicas distintas. As interpretações paleoclimáticas baseadas em morfoespécies, na verdade, representam um agrupamento do sinal do registro proveniente de diferentes profundidades da coluna d'água, possuindo um ruído inerente. Em alguns casos, morfotipos de foraminíferos planctônicos já são tratados separadamente em interpretações paleoclimáticas, como é o caso das espécies Globigerinoides ruber e Neogloboquadrina pachyderma. Porém, muitas outras morfoespécies ainda são tratadas como espécies em estudos paleoceanográficos resultando em interpretações pouco acuradas e com nível elevado de ruído. O presente estudo tem como objetivo identificar espécies crípticas/ morfotipos em sedimentos da margem continental brasileira latitudinalmente e temporalmente, comparando o registro obtido através dos mesmos com o registro paleoclimático obtido anteriormente a partir da interpretação baseada em morfoespécies e isótopos de oxigênio. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)