Busca avançada
Ano de início
Entree

Nelson Rodrigues: o fracasso do moderno no Brasil (1940-1950)

Processo: 11/50670-7
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Alexandre Pianelli Godoy
Beneficiário:Alexandre Pianelli Godoy
Instituição Sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Assunto(s):Teatro brasileiro  Análise de texto  Dramaturgia  Personagens  Estrutura da família  Modernismo  Livros  Publicações de divulgação científica 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Familias De Camadas Medias | Familias De Leite | Moderno | Nelson Rodrigues | Representacao | Teatro

Resumo

O objetivo desta pesquisa é o de refletir sobre o conceito de “moderno” que foi estruturado entre o final do século XIX e os anos 1920 no Brasil por meio da obra teatral de Nelson Rodrigues. Tal “modernidade” foi teatralizada pelo dramaturgo em suas peças dos anos 1940 com os dramas de famílias burguesas de elite. Famílias que pareciam questionar a própria existência do moderno em nossa realidade ao estarem premidas entre uma cultura moral pública “decadente” e “moralista”, presente desde a belle époque, e uma cultura moral privada “perniciosa” e “imoral”, que ascendia nas sociedades mais urbanizadas dos anos 1940. Na segunda parte, trabalho com as peças de Nelson Rodrigues dos anos 1950. O universo social das personagens muda em relação ao conjunto de peças anteriores: as famílias das camadas médias baixas da zona norte da cidade do Rio de Janeiro entravam em cena como personagens principais. Famílias que tentavam imitar um padrão de vida moderno, legado pelos setores elitizados da sociedade, baseado na valorização das aparências, mas que se frustravam mediante as adversidades e os conflitos provenientes da confusão entre valores morais públicos e privados. Nesse momento, o fracasso do moderno era latente, mas não assumido por essas camadas emergentes na hierarquia social que tentavam, malogradamente, esconder a precariedade do seu dia a dia. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)