Busca avançada
Ano de início
Entree

Epidemiologia molecular e estudo dos fatores de virulência de Staphylococcus aureus resistentes à oxacilina isolados de feridas em pacientes atendidos em unidades básicas de saúde da cidade de Botucatu

Resumo

O Staphylococcus aureus é uma importante bactéria envolvida em infecções adquiridas tanto na comunidade como em hospitais. Destaca-se por sua patogenicidade, disseminação, produção de toxinas e biofilme e grande capacidade de adaptação e resistência a antibióticos. Diante da importância do S. aureus como um dos microrganismos mais freqüentemente isolados em feridas, este estudo objetiva avaliar a diversidade genética, disseminação, fatores de virulência e resistência antimicrobiana de amostras de Staphylococcus aureus isoladas de feridas de pacientes atendidos nas 17 unidades básicas de saúde da cidade de Botucatu, durante o período de um ano. Serão excluídos aqueles que apresentarem internação ou procedimentos invasivos a menos de um ano. A coleta do material da ferida será realizado com "swab" estéril e após a coleta os materiais serão imediatamente encaminhados ao Laboratório de Bacteriologia do Departamento de Microbiologia e Imunologia do Instituto de Biociências da UNESP, para realização da semeadura e posterior identificação dos microrganismos isolados. O teste de sensibilidade às drogas antimicrobianas será realizado pela técnica de difusão da droga em ágar a partir de discos impregnados conforme critérios recomendados pelo Clinical and Laboratory Standards Institute, utilizando-se os seguintes discos: Oxacilina, Cefoxitina, Eritromicina, Vancomicina, Clindamicina, Levofloxacina, Penicilina G, Gentamicina, Sulfametazol/Trimetropim, Linezolida, Quinupristina/Dalfopristina, Tigeciclina e Ácido Fusídico. Também será realizado a triagem para detecção de resistência à vancomicina e o teste D para detecção de resistência induzida à Clindamicina. Será realizada as reações em cadeia da polimerase (PCR) para detecção do genes codificantes de toxinas e biofilme e PCR multiplex para caracterização do tipo de cassete cromossômico estafilocócico mec (SCCmec). Será realizado o PCR em tempo real para detecção rápida do gene mecA e leucocidina Panton-Valentine. A tipagem por Gel de Eletroforese em Campo Pulsado (PFGE) será realizado para identificar os perfis clonais das linhagens de S. aureus e os clusters de maior freqüência serão seqüenciados por Multilocus Sequence Typing (MLST) e spa typing. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LINO PEREIRA-FRANCHI, ELIANE PATRICIA; NOGUEIRA BARREIRA, MARIA RACHEL; LIMA MOREIRA DA COSTA, NATALIA DE SOUSA; MORAES RIBOLI, DANILO FLAVIO; ABRAAO, LIGIA MARIA; MARTINS, KATHERYNE BENINI; VICTORIA, CASSIANO; RIBEIRO DE SOUZA DA CUNHA, MARIA DE LOURDES. Molecular epidemiology of methicillin-resistant Staphylococcus aureus in the Brazilian primary health care system. TROPICAL MEDICINE & INTERNATIONAL HEALTH, v. 24, n. 3, p. 339-347, . (12/00257-9, 13/10975-9, 11/10146-7)
LINO PEREIRA-FRANCHI, ELIANE PATRICIA; NOGUEIRA BARREIRA, MARIA RACHEL; LIMA MOREIRA DA COSTA, NATALIA DE SOUSA; CASTELO BRANCO FORTALEZA, CARLOS MAGNO; RIBEIRO DE SOUZA DA CUNHA, MARIA DE LOURDES. Prevalence of and risk factors associated with the presence of Staphylococcus aureus in the chronic wounds of patients treated in primary health care settings in Brazil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 50, n. 6, p. 833-838, . (11/10146-7, 13/10975-9, 12/00257-9)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.