Busca avançada
Ano de início
Entree

Contribuição do uso agrícola da escória de siderurgia na cana-de-açúcar em condições de campo no estado de São Paulo: fase II

Processo: 10/17893-0
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2011 - 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Renato de Mello Prado
Beneficiário:Renato de Mello Prado
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Fertilidade do solo 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Cultura da cana-de-açúcar | Fertilidade do Solo | Nutrição de Plantas | Resíduos na Agricultura | solos | fertilidade do solo

Resumo

O Brasil produz anualmente cerca de 30 milhões de t de aço bruto, sendo o maior produtor da América Latina. Apenas no estado de São Paulo, a exportação deste aço gera anualmente US$ 6 bilhões em divisas; entretanto, neste mesmo Estado gera como resíduo, a escória de siderurgia (1,26 milhões de t/ano). O uso agrícola da escória de siderurgia tem sido uma alternativa ao calcário, como material corretivo, e também, por ser o descarte mais econômico e ambientalmente adequado para a indústria siderúrgica. Entretanto, os demais aspectos do uso agrícola da escória de siderurgia são pouco conhecidos, tanto aquele referente em ser a principal fonte de silício do Brasil e outros como a possibilidade de presença de metais pesados, sua adição continuada ao solo deve ser avaliada com cuidado, considerando-se os riscos de contaminação. As pesquisas sobre esse tema em condições de campo de longa duração são muito restritas no Brasil, o que é motivo de preocupação para ter informações consolidadas sobre seu pontencial agronômico da escória de siderurgia. Diante disso, o objetivo deste projeto será avaliar o potencial agrícola da escória de siderurgia, associado ao monitoramento dos metais pesados no sistema solo-planta, sendo como fonte de silício às plantas e a sua interação com outros elementos (nitrogênio), a partir de análises químicas do solo, das plantas e de variáveis biológicas de desenvolvimento, qualidade e produção das soqueiras de cana-de-açúcar (2ª, 3ª soqueiras). Desse modo, acredita-se que ao final deste trabalho (cana-planta e três soqueiras), tendo dois anos de experimentação já realizados com apoio da FAPESP (Processo 07/54942-6) (cana-planta e 1ª soqueira), somados com a continuação desta pesquisa avançando no ciclo das soqueiras, possa-se ter um incremento de informações consolidadas de longa duração que subsidiem a definição de uma política de aplicação de escória de siderurgia com a finalidade de substituir, pelo menos em parte, o uso do calcário e ainda ser fonte de silício. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FRAZAO, JOAQUIM JOSE; PRADO, RENATO DE MELLO; DE SOUZA JUNIOR, JONAS PEREIRA; ROSSATTO, DAVI RODRIGO. Silicon changes C:N:P stoichiometry of sugarcane and its consequences for photosynthesis, biomass partitioning and plant growth. SCIENTIFIC REPORTS, v. 10, n. 1, . (10/17893-0, 11/12810-1)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.