Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de árvores nativas e não nativas da Mata Atlântica com a finalidade de restauração e exploração econômica de madeira em áreas impactadas com chumbo

Resumo

A contaminação do ambiente por metais pesados é cada vez mais motivo de preocupação, uma vez que podem ser absorvidos por plantas e entrar na cadeia alimentar, trazendo prejuízo à saúde do ser humano. Uma das técnicas que vem sendo proposta para lidar com este problema é a fitoremediação, através da qual plantas com capacidade de suportar níveis altos de metal em seus tecidos são plantadas nos locais contaminados, com a finalidade de retirar o metal do solo. Porém, a fitoremediação não soluciona definitivamente o problema, uma vez que o metal preferencialmente deve acumular na parte aérea, a qual deve ser retirada do local contaminado e deve haver viabilidade econômica para recuperação do metal dos tecidos vegetais. Assim, mesmo que se conheça muitas plantas capazes de acumular metais, a viabilidade econômica da técnica é questionável. Este projeto propõe o estudo da imobilização de chumbo na madeira de várias árvores, podendo posteriormente ser usada para estruturas na construção e mesmo móveis (tratados com verniz selante ou recobertos com filamentos, como fórmica, por exemplo). Em várias partes da Mata Atlântica ao redor de Cubatão o solo se apresenta com contaminação de Pb, da mesma forma que aterros de resíduos industriais apresentam altas concentrações desse metal. Logo, este projeto pretende avaliar a capacidade de árvores nativas da Mata Atlântica, produtoras de madeira de baixa, média e alta densidade, em acumular Pb na madeira, visando a restauração e potencial exploração econômica. Outras árvores não nativas, mas que vem sendo usadas em projetos de reflorestamentos também serão avaliadas. Serão testadas duas concentrações de Pb no solo e as árvores serão avaliadas quanto ao seu crescimento, acúmulo de Pb em diversos compartimentos (raízes, cerne, casca, ramos e folhas), mapa de acúmulo do metal na madeira, parâmetros fisiológicos (fotossíntese e pigmentos, produção de radicais óxidos), enzimas antioxidantes (catalase, ascorbato peroxidase, superóxido dismutase e glutationa redutase), peroxidação de lipídeos, estrutura anatômica da madeira e características tecnológicas da madeira (densidade). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)