Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversidade ultraestrutural dos espermatozóides em caranguejos do gênero Uca (Crustacea, Brachyura, Ocypodidae) do litoral brasileiro

Processo: 10/50209-5
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2010 - 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Valor Concedido/Desembolsado (R$): 58.806,85 / 58.806,85
Pesquisador responsável:Aline Staskowian Benetti
Beneficiário:Aline Staskowian Benetti
Instituição Sede: Museu de Zoologia (MZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Filogenia  Morfologia animal  Brachyura  Crustacea  Oceanos e mares 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Brachyura | Curstacea | Espermiotaxonomia | Filogenia | Morfologia | Ultraestrutura

Resumo

A morfologia da ultraestrutura de espermatozóides em crustáceos decápodos tem sido amplamente utilizada em estudos taxonômicos e sistemáticos como ferramenta para solucionar problemas de caracterização de espécies e resgate de parentesco filogenético. No que se refere ao conhecimento ultraestrutural do esperma em Brachyura, as características morfológicas dos espermatozóides do gênero Uca são, ainda, pouco conhecidas. Na costa brasileira, ocorrem 10 espécies do gênero Uca. Embora a morfologia externa das espécies de Uca tenha sido descritas em certo detalhe, sérias dificuldades subsistem na identificação de algumas espécies. É o caso de U. victoriana, descrita da região de Vitória, ES, e que se assemelha muito à Uca rapax, com a qual ocorre em simpatria. As semelhanças morfológicas entre estas duas espécies suscitam sérias dúvidas quanto à validade de U. victoriana. Em relação ao espermatozóide, são conhecidos os caracteres ultrestruturais em apenas 5 das espécies do litoral brasileiroo: U. maracoani, U. thayeri, U. vocator, U. burgersi e U. uruguayensis. Portanto, nada se conhece sobre os espermatozóides de U. victoriana, U. rapax, U. mordax, U. leptodactyla, e U. cumulanta. Assim, este projeto visa estudar a ultraestrutura do espermatozóide em U. victoriana e Uca rapax como subsídio à possível diferenciação entre as duas espécies, bem como explorar a diversidade ultraestrutural dos espermatozóides das espécies do gênero Uca do litoral brasileiro. Com base nesses estudos, os resultados esperados podem servir de subsídio a uma proposta filogenética para o grupo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BENETTI, ALINE STASKOWIAN; TAVARES, MARCOS; DOS SANTOS, DANIELA CARVALHO; TUDGE, CHRISTOPHER. Ultrastructure of the spermatophores and spermatozoa from the gecarcinid land crab, Cardisoma guanhumi Latreille, 1828, (Crustacea, Brachyura, Gecarcinidae) from the western Atlantic. INVERTEBRATE REPRODUCTION & DEVELOPMENT, v. 57, n. 1, p. 61-69, . (10/50209-5)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.