Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de fórmula para lactente, leite de vaca integral e dos prebióticos inulina e oligofrutose na absorção intestinal de ferro e desses prebióticos na morfologia intestinal de ratos recém-desmamados

Resumo

Os projetos desta solicitação dão continuidade a uma linha iniciada frente ao receio de recomendar dieta rica em fibra alimentar para lactentes, por seus possíveis efeitos negativos no crescimento e absorção intestinal de ferro. Resultados de nossos estudos contrariam esse conceito partilhado por vários profissionais, proporcionando subsídios para a introdução de fontes ricas em fibra nos alimentos complementares do lactente, o que poderia prevenir a constipação intestinal e criar um hábito alimentar mais saudável. Nos últimos anos, cresce o interesse pelos prebióticos que possuem efeitos fisiológicos semelhantes aos das fibras alimentares. Em alguns países, inclusive no Brasil, os prebióticos estão sendo incluídos em parcela das fórmulas para lactentes. Neste projeto será avaliado se os prebióticos (oligofrutose, inulina e uma mistura de inulina e oligofrutose) interferem no crescimento e na absorção intestinal de ferro, utilizando-se o modelo experimental da regeneração da massa hemoglobínica em ratos recém-desmamados com anemia ferropriva previamente induzida. Serão avaliados também os efeitos desses prebióticos na proliferação epitelial colônica e duodenal. Por outro lado, considerando a elevada prevalência da anemia ferropriva no mundo, os baixos índices de aleitamento materno exclusivo e o baixo acesso às fórmulas infantis pela maior parte da população, será revisitada a questão de que a maior quantidade de proteínas e de cálcio no leite de vaca integral pode reduzir a absorção intestinal do ferro, em comparação com a absorção do ferro das fórmulas para lactentes. Essa análise é relevante em função da falta de efetividade das medidas preventivas para a erradicação da deficiência de ferro no Brasil. Neste projeto também será desenvolvido um novo modelo experimental em nosso laboratório para analisar a absorção de ferro de alimentos líquidos, o que poderá ser usado em vários estudos a serem desenvolvidos no futuro com diferentes tipos de fórmulas para lactentes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)